Colaboradores de vários setores da Câmara Municipal de Setúbal aderiam esta manhã à primeira edição da iniciativa “De Bicicleta para o Trabalho – Bike to Work”, incluída no programa das comemorações do Dia Europeu Sem Carros.

 

Funcionários responderam ao apelo da autarquia e no Dia Europeu Sem Carros, que levou ao corte de trânsito na Praça do Bocage, deslocaram-se de bicicleta para o trabalho, numa ação de sensibilização para a necessidade de reduzir os impactes ambientais da mobilidade urbana.

 

“O objetivo é passarmos a mensagem de que quem mora e trabalha em Setúbal pode deslocar-se de bicicleta para o trabalho. São menos umas dezenas de carros que vimos a passar, o que é um grande contributo ambiental para a cidade”, salienta o vereador do Ambiente da Câmara Municipal de Setúbal, Manuel Pisco.

 

Esta iniciativa “De Bicicleta para o Trabalho – Bike to Work” surgiu da formalização da adesão da autarquia, feita a 17 de agosto, ao projeto “Compromisso pela Bicicleta”, promovido pela Universidade de Aveiro.

 

“A cidade está apetrechada de ciclovias. Notamos que as pessoas estão a aderir a esta moda e queremos que se torne um hábito”, sublinha Manuel Pisco.

 

Quem também tem um compromisso com a bicicleta é Joaquim Arnaldo, 74 anos. Reformado, natural de Setúbal, é, desde os 7 anos, utilizador diário deste meio de transporte.

 

“Desloco-me de bicicleta para todo o lado. Uso as ciclovias, a estrada e o passeio quando tem de ser. É mais prático, eficiente, barato e chego a todo o lado. Moro no Bairro do Troino e ainda ontem atravessei a cidade para ir à Decathlon”, conta.

 

Paralelamente a esta iniciativa, a Câmara Municipal de Setúbal celebra o Dia Europeu Sem Carros com um conjunto de ações que visam sensibilizar os munícipes para a utilização de meios alternativos ao veículo automóvel convencional.

 

Ao longo do dia, na Praça de Bocage é possível conhecer várias sugestões de mobilidade alternativa, como a proposta da empresa Z Mov, que comercializa bicicletas elétricas e ecológicas.

 

“Temos o conceito de bicicletas puras e urbanas, a motor, cujo carregamento é feito com recurso a uma ficha doméstica. São fáceis de utilizar e transformam as subidas em retas, porque não temos de pedalar”, explica André Feijão, responsável pela Z Mov.

 

Neste dia de apelo à mobilidade urbana sustentada as crianças não foram esquecidas. Na Praça de Bocage, é possível conhecer e experimentar as bicicletas do projeto My First Bike.

 

“Este tipo de bicicleta é considerado o mais seguro para as crianças entre os 2 e os 5 anos. Não tem rodas e está provado que é um auxiliar na aprendizagem e no desenvolvimento da autoconfiança das crianças”, explica Miguel Santos, que há nove meses importou esta ideia da Alemanha.

 

Durante esta tarde, está a decorrer o encontro “Novas Mobilidades, Mais Qualidade de Vida”, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

 

Até as 17h00, horário a partir do qual volta a ser permitido circular de automóvel na via de acesso à Praça de Bocage, é possível ver e experimentar veículos automóveis ecológicos híbridos e elétricos.

 

As celebrações do Dia Europeu Sem Carros terminam com uma caminhada, organizada pelo movimento Corrida Noturna, de 6,5 quilómetros, com início às 20h30, na Praça de Bocage, onde também é a chegada.

 

O Dia Europeu Sem Carros foi instituído em 2000 com o objetivo de as autoridades locais apresentarem os centros urbanos de uma forma diferente ao restringir o tráfego motorizado, de encorajar a utilização de modos de transporte sustentáveis e de sensibilizar para o impacte ambiental das escolhas quanto ao meio de transporte.

 

Dois anos mais tarde, foi instituída a Semana Europeia da Mobilidade, que se realiza de 16 a 22 de setembro e inclui o Dia Europeu Sem Carros.

Partilhe esta notícia