A Diocese de Setúbal vai contar com um organismo de coordenação e representação das Instituições Particulares de Solidariedade Social diocesanas. A futura criação desta entidade obteve parecer positivo num encontro do Bispo de Setúbal, D. José Ornelas, com as direções dos Centros Sociais Paroquiais e outras Instituições Sociais equiparadas da Diocese sadina.

Neste encontro, que decorreu na passada quarta-feira, 25 de abril, no Seminário de Almada, D. José Ornelas expressou a sua inquietação com o setor social da Diocese de Setúbal, afirmando que a ação social das instituições diocesanas brota do Evangelho e do compromisso para com a sociedade, e que é preciso partir de uma plataforma comum de partilha da criatividade, mas também dos problemas e soluções.

“A evolução sociopolítica em que vivemos cria desafios sempre novos às nossas instituições sociais criadas para responder aos mais necessitados da sociedade em que nos inserimos – afirmou o Bispo de Setúbal – Enfrentar, isoladamente, estas situações não é a melhor estratégia para encontrar respostas adequadas”.

Neste debate sobre os atuais desafios do setor social na Diocese de Setúbal, as instituições sociais diocesanas presentes assinalaram as suas preocupações e concordaram, de forma unânime, na necessidade de criação de um organismo de âmbito diocesano que as represente, de forma concertada, no diálogo com os diferentes parceiros.

O encontro terminou com a celebração da Eucaristia presidida pelo Bispo diocesano na capela do Seminário de Almada.

Partilhe esta notícia