A primeira edição da Festa da Ilustração, a decorrer entre 1 e 28 de junho, em Setúbal, é inaugurada a 31 de maio, à meia-noite, na Casa da Cultura, com a presença do artista André Carrilho, que expõe nesse local.

A mostra de André Carrilho, uma das várias patentes em diversos locais do concelho, apresenta, em estreia absoluta, uma coleção retrospetiva daquele que é um dos mais conceituados ilustradores portugueses e mundiais da atualidade.

A Festa da Ilustração, com o lema “É preciso fazer um desenho?”, expõe, ao longo de junho, trabalhos de outros artistas conceituados, como Maria Keil, Lima de Freitas e João Abel Manta, além de Beatriz Manteigas.

O novo evento, organizado pela Câmara Municipal de Setúbal e pelo atelier DDLX, com João Paulo Cotrim como curador, apresenta, ao longo de diferentes períodos do mês, exposições, encontros com ilustradores e outros eventos associados, como pequenos concertos.

As iniciativas decorrem em vários locais, tanto públicos como privados de todo o concelho, com especial incidência na Baixa da cidade, abrangendo galerias e museus municipais, outras galerias de arte, bares e lojas, algumas delas devolutas, mas também espaços como os largos da Misericórdia, da Fonte Nova e da Ribeira Velha.

Trabalhos, alguns deles nunca antes expostos, de Lima de Freitas, e obras, também de difícil acesso, de Maria Keil, são outros dos pontos fortes que pontuam o certame, o qual inclui uma mostra de desenhos de Manuel João Vieira subordinados ao tema Bocage.

Partilhe esta notícia