Sete docentes da Escola Superior de Educação (ESE/IPS) cumprem, até ao próximo dia 3 de novembro, mais uma missão em Luanda, Angola, no âmbito do Projeto de Aprendizagem para Todos (PAT), que visa melhorar as competências científicas e pedagógicas dos professores do ensino primário.

 

Os docentes da ESE/IPS Ana Sequeira, Ana Moura, Fátima Mendes, Fernanda Botelho, Jorge Pinto, José Duarte e Nelson Matias dão assim continuidade ao processo de formação de 133 professores-formadores das Escolas de Magistério e 18 coordenadores provinciais das Zonas de Influência Pedagógica (ZIP) e supervisores pedagógicos, que se iniciou há dois anos e que entra agora na sua última fase.

 

A Diferenciação Pedagógica em Matemática e Língua Portuguesa e a Educação Especial serão os temas base da formação, iniciada no passado dia 22 de outubro e que envolverá ainda os Projetos em Educação e a Supervisão Pedagógica. A ação é suportada em cinco livros que serão validados com os formandos e posteriormente editados sob a forma de módulos, um para cada um dos temas.

 

O PAT segue uma metodologia de formação em cascata, o que pressupõe que estes formandos transmitam, em janeiro de 2019, os conhecimentos adquiridos a cerca de 660 formadores das escolas ZIP e, posteriormente, em maio e agosto, a cerca de 15 000 professores do ensino primário.

 

O projeto, promovido pelo Ministério da Educação de Angola, em parceria com o Banco Mundial e a Fundação Calouste Gulbenkian, foi concebido a pensar fundamentalmente nos professores do ensino primário angolano com mais baixas qualificações e pretende alcançar o universo de meio milhão de alunos abrangido pelas cerca de 1 000 escolas envolvidas.

 

Fonte:IPS

Partilhe esta notícia