Benfica e F.C. Porto, que são os principais candidatos ao título nacional esta época, vinham de resultados menos conseguidos para as competições nacionais. O Benfica a tentar recuperar de uma derrota em Vila do Conde depois de ter estado a ganhar o jogo e o F.C. Porto a não conseguir afastar o “fantasma da Madeira”. Os Dragões empataram com o Nacional para o campeonato e foram eliminados da Taça da Liga pelo Marítimo. Logo, era exigido a ambas as equipas outra atitude e outro resultado.

O Benfica fez uma exibição de gala perante um adversário motivado pelo resultado que tinha conseguido frente ao F.C. Porto. O Nacional da Madeira não teve hipóteses de respirar e o Benfica construiu o 3-0 com toda a naturalidade e mais poderia ter marcado não fosse Gottardi, guarda-redes do Nacional, e um ou outro falhanço escandaloso dos jogadores do Benfica. O Nacional ainda reduziu mas já foi tarde para tentar uma reacção para outro resultado. Destaque óbvio para Jonas que continua a marcar golos ao serviço do Benfica tendo já 22 golos em 27 jogos e estamos a falar de um jogador que chegou a custo 0. Os encarnados têm conseguido excelentes exibições em casa e têm sido irrepreensíveis ao contrário dos jogos fora de casa onde a equipa treme e tem tido alguns dissabores e ainda faltam três deslocações difíceis: Belenenses, Gil Vicente, e Guimarães. Na próxima jornada o Benfica entra em campo novamente em casa contra uma Académica que está a recuperar bem na tabela.

O F.C. Porto aproveitou para recuperar as boas exibições perante um Estoril que está a tentar responder a um péssimo momento de forma. Faltando Tello, que se encontra lesionado e falhará pelo menos os jogos frente ao Bayern de Munique, Rio Ave e Académica, foi Quaresma que “pegou na batuta” e decidiu ser o grande maestro deste jogo com dois golos marcados e duas assistências para golo. Foi um jogo com pouca história perante um adversário que se encontra bastante fragilizado e que poderia ter sofrido ainda mais. Logo, a possibilidade do Estoril repetir a vitória da época passada era remota. O F.C. Porto vai entrar num clico exigente com os jogos contra o Bayern e com uma deslocação difícil a Vila do Conde para defrontar o Rio Ave. Vamos ver como vai funcionar a rotatividade de Lopetegui e se Jackson volta à competição nestes jogos.

Destaque ainda para o empate do Sporting em Paços de Ferreira que colocou o Sporting longe do segundo lugar. Num jogo onde teve várias oportunidades flagrantes, o Sporting acabou por ser castigado perante tantos falhanços e acabou por empatar pela nona vez no campeonato. Os leões terão agora a meio da semana a segunda mão contra o Nacional que pode valer o passaporte para o Jamor. Até para a semana.

 

Ricardo Santos

Marketeer

Partilhe esta notícia