Era um crepúsculo em que céu e água se confundiam numa luz espessa, numa plenitude tão sem limites como um imenso vazio. E, no entanto, quase imperceptíveis e à primeira vista imóveis, havia figuras lá em baixo, gente, coisas, animais, lodo. Logo depois vislumbravam-se mínimos clarões fugazes acompanhados por sons e vozes inaudíveis que a distância fundia numa amálgama informe de vida, tão pouco evidente no início. Na volta da maré, ouvi ou sonhei, havia o mundo. E as conchas mudavam de mãos, vazias como máquinas, no meio das sobras de papéis donde as imagens partiram. Depois, o tempo correu depressa, de novo.

 

É com estas palavras que Isabel Sabino ilustra os seus trabalhos que estarão em exibição na Galeria Municipal do Montijo, na exposição “Na volta da maré1”, a partir do dia 25 de junho. A inauguração está agendada para as 17h30.

Venha descobrir o universo imaginário desta artista plástica, distinguida com vários prémios e que, ao longo de mais de três décadas, tem apresentado o seu trabalho em dezenas de exposições coletivas e individuais. Foi reconhecida com vários prémios, nomeadamente o Prémio de Revelação de Artes Plásticas Antena 1 Rádio Difusão Portuguesa (1990).

Isabel Sabino nasceu em Lisboa, em 1955. Terminou o curso de Artes Plásticas-Pintura na Faculdade de Belas Artes, da Universidade de Lisboa, onde é docente desde 1982, sendo atualmente professora catedrática e membro dos centros de investigação Cieba (FBAUL) e i2ads (FBAUP), da ANBA (Academia Nacional de Belas Artes) e da Sociedade Científica da Universidade Católica Portuguesa.

A exposição, uma parceria da Galeria Municipal do Montijo e da Galeria Arte Periférica, estará patente até ao dia 30 de julho de 2016. A entrada é livre! Conheça as voltas da maré de Isabel Sabino!

Horário: 2.ª feira a sábado | 9h00-12h30 e 14h00-17h30

Partilhe esta notícia