A Feira Quinhentista de Coina, que decorreu de sexta-feira a domingo (30 de setembro a 2 de outubro), terminou superando todas as expectativas. Milhares de pessoas passaram pelo recinto do Mercado Mensal/Tradicional, fazendo uma viagem no tempo ao período manuelino da História da Vila, da Região e do País, vestindo a pele de uma personagem da época e desfrutando de inúmeros atrativos e surpresas.

 

O Presidente da Câmara Municipal do Barreiro (CMB) sublinha a localização de Coina e a sua centralidade. “É uma localidade com importância estratégica”, tendo acolhido, em diversos momentos, disse, altas instâncias do reino. Porque, explicou, “o Rio Coina era navegável até à vila e era através desta que se fazia a ligação ao sul do País”.

 

A visão do passado é a que “temos que ter para a atualidade – porque Coina hoje é um importante interface de transportes –  ferroviários, rodoviários – e porque, no futuro, além deste interface, pode ter uma importância sub-regional e regional, também do ponto de vista do desenvolvimento económico”, referiu Carlos Humberto de Carvalho. “A História tem que ser analisada e trazida para o presente e para o futuro – numa perspetiva de aprendermos do ponto de vista do desenvolvimento”, acrescentou, defendendo que Coina, com toda a sua relevância, “tem que ser uma Freguesia do Concelho e não integrada noutra (atualmente União das Freguesias de Palhais e Coina)”.

 

“O desafio que a Câmara lançou a várias entidades acabou por ser correspondido”, salientou, satisfeito, o Presidente, rematando: “Para uma primeira edição é um sucesso absoluto”.

 

A Abertura da Feira Quinhentista, na tarde de sexta-feira, dia 30, envolveu a Comunidade Escolar, proporcionando a muitas crianças e jovens o contacto com momentos relevantes da História do Concelho.

 

A Feira foi uma iniciativa da CMB e da União das Freguesias de Palhais e Coina, com o apoio à organização da ALIUSVETUS – Associação Cultural História e Património.

 

TUDO sobre a Feira Quinhentista de Coina: http://www.cm-barreiro.pt/pages/1188.

 

Programa arrancou com “aula”, Ateliê de Marionetas e sessão de Dança Quinhentista na Escola Básica local

 

A Feira Quinhentista de Coina insere-se no Programa de Comemorações dos 500 anos do Foral de Coina, atribuído por D. Manuel, a 15 de fevereiro de 1516, a este antigo Município, atualmente, Freguesia integrante do Concelho do Barreiro. Em 2016, neste mesmo dia, foi assinalado o arranque das Comemorações dos 500 anos do Foral com uma “aula” sobre a temática, um Ateliê de Marionetas, ambos conduzidos por técnicos da Autarquia, e uma sessão de Dança Quinhentista, com a participação de alguns elementos da Alius Vetus, trajados à época, tendo como “palco” a Escola Básica local.

Estas Comemorações têm sido assinaladas com várias atividades durante o ano, prolongando-se para 2017.

 

Livro do Foral e “Pusturas”

 

Está-se, nesta altura, a trabalhar para, até ao final do ano, ou, o mais tardar, no início do próximo ano, lançar o livro do Foral de Coina e “Pusturas da Camara da Villa de Coina”, datado de 1 de novembro de 1780, a mais bela e antiga obra existente no concelho, relativa à vila e que determinava, por exemplo, conforme recordou o Presidente, durante a Feira, que era proibido “jogar à bola na rua”.

 

Partilhe esta notícia