Foi inaugurado este mês o novo espaço no Business Center da Baía do Tejo no Barreiro, este espaço faz parte da terceira fase de um projecto que se iniciou em 2013. O Business Center conta agora com 15 gabinetes, sendo que os 5 que agora se inauguraram já se encontram ocupados por novas empresas. A Baía do Tejo pretende no futuro, reforçar a oferta deste tipo “incubadoras de empresas”, dado que a taxa de ocupação do actual espaço é de 100%, e a procura tem vindo a aumentar significativamente.

Nas palavras de Sérgio Saraiva, Administrador da Baía do Tejo, houve desde o ínicio deste projecto a necessidade que os “ serviços disponibilizados pudessem abranger qualquer tipo de empresas, desde do escritório virtual, passando pelo co-working, gabinetes, e no bairro com a oferta de escritórios individualizados”, salientou que “estas obras vieram melhorar também, os espaços comuns, com a criação de uma sala de convívio e uma copa de maior dimensão”.

O Administrador congratulou-se com o facto de haverem vários exemplos de empresas que iniciaram a sua actividade em co-working, ou em pequenos gabinetes e que posteriormente evoluiram, estando a ocupar as moradias destinadas a escritórios. Salientou que a Baía do Tejo, procura sempre acompanhar as empresas neste processo de migração, respondendo sempre com serviços que respondam aquilo que elas pretendem nas várias fases da vida de uma empresa.

“Actualmente no Parque Empresarial do Barreiro estão sediadas 189, num universo de 281 que existem nos três parques, sendo que o reforço destes parques empresarias tem-se revelado positiva, com um saldo positivo, entre as empresas que saem e as que entram, isto ao longo dos anos desta Administração” recordou Sérgio Saraiva, salientando ainda o facto que desde 2012 até aos dias de hoje, houve um increment de mais 50 empresas, nos parques que a Baía do Tejo administra, tendo em conta que neste mesmo periodo o país atravessou um contraciclo da actividade económica”, afirmando que esta foi “ um boa aposta estratégica, que não poderia ter sido implementada sem a ajuda de toda a equipa da Baía do Tejo”.

Concluíndo que com “a inauguração desta Terceira fase garantimos um espaço com mais qualidade, para as empresas que estão neste espaço, oferecendo as condições para que a actividade económica aqui território floresca e consiga criar novos postos de trabalho, que é no fundo o nosso principal objective, a criação de mais actividade económica e por sua vez mais emprego”.

Partilhe esta notícia