O centro comercial do Barreiro celebra no próximo dia 4 de novembro seis anos de atividade. A menos de um mês de comemorar esta data que marca, simultaneamente, o fim do ciclo contratual das lojas, o Fórum Barreiro tem, atualmente, “garantida a manutenção dos lojistas representativos de mais de 83% do sua Área Bruta Locável”.

Em comunicado, a administração revela que para além da manutenção de todas as lojas âncoras originais do centro comercial – supermercado Pingo Doce, Worten, Sportzone, C&A, cinemas Castello Lopes, Lefties) – foi garantida a manutenção “de todas as principais lojas das diversas áreas de atividade”, designadamente da Bershka, Stradivarius, Pull & Bear, Loja do Gato Preto, Springfield, McDonalds, Pizza Hut.

O Fórum Barreiro, gerido pela consultora imobiliária global Cushman & Wakefield e propriedade de um fundo de investimento internacional, “teve nos últimos 12 meses 3,2 milhões de visitantes, que geraram vendas de mais de 33 milhões de euros”.

Para Miguel Ramos, diretor do Fórum, os resultados são “bastante positivos”, apesar de o “contexto económico adverso que se tem sentido nos últimos anos”, sublinhando que os índices do centro encontram-se “alinhados com os dados de mercado divulgados pela Associação Portuguesa de Centros Comerciais”.

O diretor do Fórum Barreiro sublinha, na nota, que “nos últimos dois anos foram inauguradas 17 lojas”. “Muito desse trabalho, que não é visível no imediato a lojistas e visitantes, continua a progredir com o intuito de garantir a continuidade do projeto de forma sustentada nos próximos anos e que persista como um “motor” do comércio e serviços da sua área de influência”, acentua.

O Fórum, de acordo com Miguel Ramos, “tem vindo a reforçar desde o seu lançamento o seu papel de âncora social e destino de lazer no centro da cidade, proporcionando uma oferta comercial de proximidade, que resultou numa revitalização e dinamização do coração do Barreiro”, acrescentando que “para potenciais retalhistas que pretendem investir no Barreiro, o Fórum oferece as condições mais adequadas para o desenvolvimento dos seus projetos”.

Partilhe esta notícia