O tribunal condenou três dos seis fuzileiros acusados de agressões a um colega na escola de fuzileiros, em Vale de Zebro, no Barreiro.

Comprovou-se as ofensas à integridade física qualificada de Miguel Pereira. A pena foi de seis meses de prisão, convertíveis em multas entre os 900 e os 1.260 euros e ainda vão ter de pagar uma indemnização de cinco mil euros, valor que poderá ser revisto caso a vítima, a quem foi diagnosticado stress pós-traumático, o impeça de integrar os quadros da Marinha, onde ainda permanece a contrato.

Lembramos que este caso remonta a agosto de 2010.

 

Partilhe esta notícia