O Governo anunciou esta tarde em Lisboa pela voz do secretário de Estado das Infraestruturas, Sérgio Silva Monteiro, que “a única localização que continua a ser estudada é a do Barreiro, que foi a que reuniu consenso”, confirmando mais uma vez que Estado não vai gastar uma uma única verba neste projeto.

“Se os estudos confirmarem as expectativas que existem, não haverá um euro de dinheiro público envolvido neste projeto”, acentuou Sérgio Monteiro.

Marina Ferreira, Presidente da Administração do Porto de Lisboa, confirmou que foi entregue esta quarta-feira a candidatura a fundos comunitários para a realização de estudos de impacte ambiental.

O ministro da Economia, Pires de Lima, realçou que a escolha do Barreiro foi “a decisão acertada” e “consensual”, realçando que é “um acerto não só do Governo, como da Câmara de Lisboa, do Barreiro e do Seixal”, que poderá potenciar “uma centralidade logística, mas também industrial que fazem parte da sua história e da sua tradição”.