A autarquia de Alcácer do Sal homenageou este domingo, durante a Feira Nova de Outubro, Gracieta Baião, ex-presidente da câmara, que exerceu dois mandatos entre 1986 e 1994 e cujo nome foi agora atribuído, por opção do executivo municipal, ao pavilhão coberto, localizado no Parque de Atividades Económicas em Alcácer do Sal.

Centenas de amigos, antigos trabalhadores da autarquia, familiares, autarcas e antigos presidentes de câmara associaram-se também ao reconhecimento público, nomeadamente o presidente da Câmara Municipal de Grândola, Figueira Mendes, o ex-presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Ramiro Beja e os ex-presidentes da Câmara Municipal de Alcácer do Sal, Rogério de Brito e Pedro Paredes.

“Gracieta Baião é alguém que merece a nossa consideração. Uma mulher de Abril, da liberdade e uma inconformista, avessa a homenagens”, afirmou o presidente da Câmara Municipal de Alcácer do Sal, Vítor Proença, sublinhando que “este reconhecimento é o mínimo que o município pode fazer, reconhecendo o importante trabalho desenvolvido pela nossa ex-presidente de câmara que exerceu dois mandatos, entre 1986 e 1994”.

Vítor Proença explicou a atribuição do nome da ex-autarca ao pavilhão ocorreu porque foi no mandato da antiga presidente de câmara que foi construído o equipamento, marcado pela polivalência, que recebe, anualmente, iniciativas relevantes de caráter cultural, económico e turístico, promotoras de desenvolvimento no concelho. O edil acrescentou que o pavilhão está a ser requalificado e que o espaço exterior do recinto será alargado.

Durante os seus mandatos, Gracieta Baião desenvolveu ainda outras áreas, designadamente a saúde, educação, infraestruturas, arruamentos, construiu o Bairro da Quintinha, reabilitou o edifício da antiga cadeira e criou a PIMEL. O autarca sublinhou ainda que “num tempo de asfixia ao Poder Local democrático, ao encerramento de escolas e de serviços é tempo de termos sempre presente o inconformismo de Gracieta Baião que lutou para a evolução de Alcácer do Sal”.

“Não sinto, nem aceito que Alcácer do Sal me esteja reconhecido, é o contrário, tive tantas alegrias e sou uma pessoa feliz por tudo aquilo que recebi dos trabalhadores, da população e da minha equipa e colaboradores”, acentuou Gracieta Baião agradecendo o gesto e as palavras dirigidas por Vítor Proença, e sublinhando a felicidade que sente por “pertencer a um concelho de gente excecional que se sabe unir e trabalhar em prol de Alcácer do Sal”.

Partilhe esta notícia