O Município de Grândola associa-se ao movimento mundial “Cidades Pela Vida – Cidades Contra a Pena de Morte” através da iluminação, no próximo domingo, dia 30, do monumento “Memorial ao 25 de Abril”, situado na Praça da Liberdade, designadamente da fachada onde estão inscritos alguns artigos da Declaração dos Direitos Humanos, bem como do edifício dos antigos Paços do Concelho, situado no centro histórico da vila de Grândola e que foi antiga cadeia e tribunal.

Este evento surgiu pela primeira vez no ano 2002, por iniciativa da Comunidade de Sant’Egidio italiana, que quis assim assinalar o aniversário da abolição da pena de morte no primeiro estado europeu, o Grão-Ducado da Toscânia, a Norte de Itália, no dia 30 de novembro de 1786. Atualmente a celebração é dinamizada em todo o mundo pela Coligação Mundial Contra a Pena de Morte, da qual a Amnistia Internacional faz parte. No ano anterior, verificou-se a participação de 1625 cidades de 89 países, entre os quais Portugal, com 80 cidades e vilas a participar nos últimos oito anos.

Um gesto simbólico que pretende unir o mundo em torno da abolição da pena de morte. Neste dia, cidades de mundo inteiro iluminam um edifício público ou um monumento histórico.