A Associação Sócio- Cultural de Alcácer do Sal – Raízes, com o apoio da Câmara Municipal e da União de Freguesias de Alcácer do Sal (Santa Maria do Castelo e Santiago) e Santa Susana promove dias 30 de abril, 1, 2 e 3 de maio a iniciativa “Há Festa na Aldeia”, naquela que é considerada a aldeia mais bonita do Alentejo, Santa Susana.

“Numa época de Troikas, de Swaps, dívidas e deficits, de crises financeiras e políticas que vêm erodindo os nossos Direitos Fundamentais, mais que nunca, é importante celebrar o Dia do Trabalhador, as tradições das nossas gentes e a natureza”, explica Hugo Rodrigues, da Raízes.

Nesse sentido, adianta, ‘Há Festa na Aldeia’ é a “comunhão entre um povo e a sua cultura”, destacando “a consciência ecológica e cidadã, centelhas sempre vivas, sementes de um mundo melhor”.

“Há Festa na Aldeia”, pretende ainda, de acordo com o responsável, consciencializar a população e os visitantes para a necessidade de todos contribuirmos para melhorar o ambiente.

O dia de sábado, 2 de maio será precisamente dedicado ao ambiente com o tema “Vida a Natureza”. Nesse dia, vão ser exibidos documentários e debates sobre o tema e os visitantes podem ainda passar pelo Mercado para comprar ou trocar produtos hortícolas.

“Queremos uma festa viva, cheia de música e alegria, preocupada em promover o artesanato, a agricultura e as tradições locais, que se enriquecem ao receber os de fora”, remata Hugo Rodrigues.

PROGRAMA

30 DE ABRIL – BEM VINDOS À ALDEIA!

22H00 – PAULO COLAÇO – “Por um par de meias solas” – • espetáculo que leva a viola Campaniça pelo Mundo da música.

23H30 – LAVOISIER – Cantam música tradicional portuguesa. Depois de revolvidas as raízes foi o que encontraram. Histórias e sons a que não se fica indiferente.

01H00 – ARRAIAL PIMBA – Lulu e sua Dondoca – Dj set ao mais alto nível!

1 DE MAIO – DIA DO TRABALHADOR

08H30 – Abertura do Mercado “Da Horta Do Vizinho”

09H00- Caminhada

09H30- Torneio de Futsal

10H00- “Dreamocracy” – •  Dreamocracy é o retrato de um país em crise, do desespero das pessoas para sobreviveram no quotidiano e das tentativas de luta contra a desumanização, pelo direito universal a uma vida digna. Descobrimos o país através do grupo de jovens idealista s que inspirados na Primavera Árabe, organizaram o grande protesto popular de 12 de Março de 2011. Conseguiram mobilizar meio milhão de pessoas contra as medidas de austeridade, o que os impulsionou a irem mais longe e criarem a “Academia Cidadã” para empoderar as/os cidadãs/ãos e a criarem ferramentas para salvar a democracia. Seguindo novas formas de fazer política, Dreamocracy traz-nos um outro olhar sobre o ativismo contemporâneo, que parte de casa, da internet e sai para a rua à procura da mudança real e de novos paradigmas.

14H00-  “As Mãos da Terra” – Um documentário sobre ofícios manuais, técnicas com herança ecológica e alternativa, a relação entre a natureza e os processos criativos, a liberdade da criação e a autonomia no trabalho. A sobrevivência de saberes ancestrais no sistema atual das relações sociais e na economia global. Uma discussão aberta entre as “mãos” que resistem mantendo vivos saberes e práticas de autonomia.

15H00 – Baile Popular – Manuel António e Márcia Guerreiro

22H00 – CACHUPA PSICADÉLICA (artista internacional convidado) –  Alternativa Imaginário Cabo-Verdiano, música para fazer fotossíntese.

23H30 – MARAFONA –  Podemos assegurar que a Marafona não é Folk, não é Fado, não é Música Erudita, não é Jazz, Rock ou Blues, não é Pop, não é Intervenção, não é Poesia , mas é um pouco de tudo numa canção assumidamente portuguesa, redescoberta nas raízes populares dispersas pela urbanidade. É por vezes doce, é por vezes dançada, é alegre e atrevida, mas por vezes num impulso malha com rijeza.

01H00- LUÍS PEIXOTO –  Projeto a solo onde cria uma nova abordagem de interação entre o cavaquinho e a eletrónica, modelando uma imagem sonora baseada numa combinação de elementos de eletrónica dançáveis e o som acústico do cavaquinho português.

2 DE MAIO – VIVA A NATUREZA!

08H00 – Caminhada para observação de aves

08H30 –  Abertura do Mercado “Da Horta Do Vizinho”

09H00 – “Canoa Livre” – atividade livre de canoagem

10H00 –  Tertúlia “Sustentabilidade Ecológica” – 1ª Parte com os convidados Horta do Zé, Projecto270 e Centro de Convergência

12H00 – “O Maior Legume” – concurso para eleger o maior exemplar agrícola

14H00 –  Tertúlia “Sustentabilidade Ecológica” – 2ª Parte com os convidados Horta do Zé, Projecto270 e Centro de Convergência

16H00 –  Instalação Teatral

17H00 –  SEARA DE VENTO –  Música Tradicional Portuguesa

22H00 – SEIVA –  Seiva é folk de identidade portuguesa a mostrar a sua força vital. A misturar a oralidade rural e a urbanidade. A nutrir o presente com o vigor do passado para abraçar o futuro. E lembrar que tudo isto é emoção portuguesa mas, nem tudo isto é triste e é muito mais que Fado.

23H30 –  OMIRI – Omiri é, acima de tudo, remix, a cultura do século XXI, ao misturar num só espetáculo práticas musicais já esquecidas, tornando-as permeáveis e acessíveis à cultura dos nossos dias, isto é, sincronizando formas e músicas da nossa tradição rural com a linguagem da cultura urbana. Em Omiri a música e cultura portuguesa é rica e gosta de si própria.

01H00-  SELECTA ALICE – Eclética por natureza, e festivo por convicção, Selecta Alice foi uma das forças motrizes por trás da cena World Music Djset em Portugal. O mundo inteiro cabe em seus sets! Uma homenagem às raízes, a dança e a festa em si.

A Festa encerra dia 3 de MAIO –  ADIAFA – 13H00 – ALMOÇO CONVÍVIO.

Partilhe esta notícia