Uma dezena de novos contentores semienterrados está disponível para utilização, desde o dia 2, em vários locais da zona sul do Monte Belo, em Setúbal, resultando numa maior capacidade de deposição de lixo e em mais qualidade urbana.

Este investimento da Câmara Municipal de Setúbal traduz-se na expansão do sistema de deposição e recolha de resíduos sólidos urbanos em contentores semienterrados, com um volume unitário de cinco mil litros, com a colocação de mais uma dezena destes equipamentos em vários pontos daquele bairro.

Os novos equipamentos permitem o aumento da capacidade de deposição de 26 mil e 400 litros para 50 mil litros, um acréscimo de perto de 90 por cento que permite também otimizar a utilização dos recursos municipais na recolha dos resíduos sólidos urbanos.

Este tipo de contentores, fabricados em polietileno de alta densidade, apresentam uma capacidade de armazenamento para resíduos de cinco metros cúbicos cada, ou seja, cinco mil litros, quando o volume unitário de um contentor convencional de superfície é de apenas oitocentos litros.

Estes equipamentos ambientalmente mais sustentáveis, mais funcionais e com melhor capacidade de integração na malha urbana, possibilitam o melhoramento das condições de higiene ao retirar da via pública um total de 33 contentores convencionais de superfície.

Por se tratar de equipamentos instalados no subsolo, onde a temperatura é inferior à da superfície, a deterioração dos lixos e consequente emissão de cheiros é retardada, o que se traduz em benefícios para o espaço público.

Com esta intervenção, fica uniformizada a metodologia de recolha naquela zona da cidade. Assim, tanto nas zonas norte e sul do Bairro do Monte Belo, como em Vale do Cobro, o sistema de deposição de resíduos sólidos urbanos passa a estar coberto pela rede de equipamentos de contentores enterrados.  

No âmbito desta operação, a Câmara Municipal de Setúbal tem ainda prevista a instalação de mais dois contentores semienterrados em locais que estão presentemente a ser avaliados, em virtude de características especificas necessárias à colocação no espaço público.

A rede municipal de contentores semienterrados tipo “molok” conta com um total de 150 equipamentos, distribuídos por 129 pontos de recolha, os quais estão em maior incidência na freguesia de São Sebastião, representando 61 por cento do total de contentores disponíveis naquele território.