O dia 5 de outubro marcou o início das consultas de psiquiatria no Hospital do Litoral Alentejano (HLA), no Município de Santiago do Cacém, com a assinatura de um memorando de entendimento entre a Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA) e o Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa (CHPL).

A parceria resulta na prestação de cuidados de saúde, por três médicos psiquiatras do CHPL, nas atividades programadas e não programadas de consultas da especialidade no HLA (às segundas e terças-feiras) e também no Centro de Saúde de Odemira (terças-feiras).

Álvaro Beijinha, Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, marcou presença na cerimónia e congratulou-se com esta nova valência. “É uma resposta para o Hospital, que serve todo o Alentejo Litoral. É sabido que a questão da saúde mental é algo que nos preocupa há muito tempo. Os cinco presidentes de câmara reuniram, há ano e meio, com o Ministro da Saúde, altura em que lhe colocámos um conjunto de problemas, e em que a questão da saúde mental e da psiquiatria foram apresentadas como prioridades. É com enorme satisfação que vemos agora este protocolo. Passa a haver uma resposta nesta área, que é muito necessitada. Alguns dos concelhos do nosso Litoral Alentejano têm das maiores taxas de suicídio a nível nacional, em particular Odemira, que é sempre um caso muito falado”. Álvaro Beijinha espera que, progressivamente, se possa “replicar este bom exemplo a outras especialidades que também fazem muita falta”.

O Presidente do Conselho de Administração da ULSLA, Jorge Sanches, classifica a questão da psiquiatria como “muito relevante, tendo em conta a nossa região e a sua dimensão, o facto de muitas pessoas estarem em isolamento e também pelo facto de sentirmos que isto pode ser o início da existência de um serviço de psiquiatria na ULSLA”.

Jorge Sanches e Isabel Paixão (Presidente do Conselho de Administração da CHPL) assinaram este importante acordo na presença do Presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, do Presidente da Administração Regional de Saúde do Alentejo e dos Diretores Clínicos de ambas as unidades, bem como dos presidentes de câmara dos cinco municípios do Alentejo Litoral e de muitos profissionais do HLA.

 

Partilhe esta notícia