O recurso a um implante dentário acontece quando há necessidade de repor uma ou mais ausências de dentes. Isto para que seja preservada a correta capacidade de mastigação de alimentos, além dos fatores estéticos igualmente inerentes a uma perda de dentes.

O processo de implante poderá ser feito com recurso a um de dois métodos, que se distinguem pelo fator tempo, implicado em cada um deles.

O processo mais habitual, compreende 2 fases distintas de tratamento, começando por ser  instalados os implantes propriamente ditos, e numa segunda fase, após 3 meses, no mínimo, conclui-se o trabalho com a colocação dos dentes.

No entanto, este método requer paciência, uma vez que o paciente terá de ficar “sem dentes” durante esse período de tempo, o que a nível estético e social poderá ser algo inconveniente.

Nos casos em que a zona a implantar fica demasiado exposta aos olhares ou é determinante para as funções mastigatórias, poderá ponderar-se o recurso aos Implantes de Carga Imediata. Que tal como o nome indica, não carecem do referido período de espera, até que seja colocado o dente. Neste caso, é feita a osseointegração dos implantes, e 48 horas depois são colocados os dentes.

Os Implantes de Carga Imediata são seguros?

Nem sempre é possível recorrer ao método de Carga Imediata. Para tal terão de estar reunidas as condições favoráveis por parte da pessoa que irá receber o implante. É por exemplo necessário que exista uma boa estrutura óssea para suportar a osseointegração do implante e necessário será também, ter em conta os hábitos oclusais do paciente. Caso estes e outros fatores não estejam assegurados, o processo será consequente e obrigatoriamente mais demorado, uma vez que se terá por exemplo de ser feito um enxerto ósseo, esperar a assimilação deste corpo estranho, e se tudo correr bem, passar então às restantes fases do processo.
Estas condições são determinantes para o sucesso do Implante de Carga Imediata, e habitualmente este método é utilizado em casos de implantes múltiplos.

Quanto tempo demora este processo?

Habitualmente este método de Implante demora 2 ou 3 dias. Consoante o número de dentes a implantar.

Tratando-se de uma reabilitação total, são realizados 6 a 8 implantes para cada arcada (superior e inferior) numa única sessão cirúrgica. No dia seguinte à cirurgia é testada a infraestrutura, que volta depois ao laboratório para ser completada com os dentes e só depois a peça pronta é colocada na boca do paciente.

Posso realizar um sistema de carga imediata para um único dente?

No caso de implantes unitários, a Carga Imediata é igualmente ponderada.
Poderá realizar-se se estiverem reunidas as condições favoráveis a este método, conforme se referiu acima, nomeadamente a questão da osseointegração. O acompanhamento a estes casos deverá ser igualmente regular.

Quais as vantagens?

Comparativamente com o método convencional, os estudos indicam que os Implantes de Carga Imediata têm grandes vantagens a nível da rapidez dos resultados oferecidos ao paciente, e o efeito psicossocial implicado, relacionado com os fatores estéticos.
Salvaguardando os pré-requisitos inerentes a este método, podemos dizer que comparando com a técnica convencional onde o paciente  esperaria normalmente de 3 a 6 meses para a colocação dos dentes, a técnica da carga imediata pode ser uma ótima opção.

 

Médico Dentista Nuno Alegria

Clínica Médica Dentária Nuno Alegria

Contacto: clinicanunoalegria@hotmail.com

Site: http://www.centroimplantologiaalmada.com/

Facebook: https://www.facebook.com/centroimplantologia.almada

Partilhe esta notícia