A equipa liderada pela investigadora Silvana Munzi, da FCT-UNL, venceu a categoria de Ciências e Tecnologias com o projeto “Bioindicadores ecológicos em meio urbano”: uma nova abordagem metodológica aplicada à cidade de Almada, na 2.ª Edição do Prémio de Investigação Cidade de Almada.

Este trabalho contou com a participação de Otília Correia, Cristina Branquinho e Pedro Pinho do “Centre for Ecology, Evolution and Environmental Change (CE3C)” da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Destaque ainda para a menção honrosa atribuída aos investigadores da FCT-UNL Filipe Ribeiro, Luís Neves e André Barbosa, na área das Ciências e Tecnologia, com o projeto ‘’Análise da Resiliência de Estruturas em Cenários Pós Sismo Considerando Exposições Múltiplas’’.

O Prémio de Investigação Cidade de Almada, promovido pela Câmara Municipal de Almada, tem por objetivo distinguir os trabalhos de investigação nas áreas das Humanidades e Científico-Tecnológicas que projetem Almada enquanto cidade educadora e do conhecimento.

Este galardão bienal, entregue pela autarquia, pretende incentivar o potencial da investigação enquanto motor de desenvolvimento local, e projetar o concelho como território do conhecimento e da inovação.

Partilhe esta notícia