O que é o desenvolvimento? Somos mais evoluídos do que há umas décadas?

Lembro-me que nos finais da década de 1980 se comprava um eletrodoméstico e este durava pelo menos duas décadas…

Lembro-me de meus pais e vizinhos guardarem semente de um ano para outro para poderem fazer uma agricultura de subsistência…

Lembro-me da diversidade de culturas, da terra lavrada, do cheiro a vindima, do cheiro duma adega de azeite, de poder colher amoras sem qualquer perigo e de poder cheirar o rosmaninho…

Lembro-me das cerejas a saberem a cerejas, das nêsperas a saberem a nêsperas, e dos melões a saberem a melões…

Lembro-me das maçãs pequenas, heterogéneas e baças tão boas e diferentes da cataplasma de cera que comemos duma linda, rechonchuda e brilhante maçã de hoje…

Mas hoje existem os organismos geneticamente modificados, os famosos OGM que de fama pouco deveriam ter. Experiências feitas com o objetivo de aumentar o lucro, aumentando produções e reduzindo os respetivos custos de produção.

Se são bons para a saúde ou se hipotecam o futuro não lhes interessa… mas interessa-lhes privar que outros produzam… interessa-lhes monopólios… interessa-lhes que todos os seres vivos deste planeta dependam de poucos produtores…

Mas a mim interessa-me o que se passa… Mais! Interessa-me que este assunto interesse a todos! Trata-se do nosso futuro como humanos livres, de podermos escolher o que comprar e o que comer.

Hoje, e desde há algum tempo que se assiste a um aumento do monopólio das sementes. Este monopólio é acompanhado de grandes perdas para todos nós a que ninguém parece estar interessado em saber. E não estou a falar apenas dos produtos que utilizam para contaminar solos, mares, rios e a água que é a base da vida ou a falar da exterminação das nossas abelhas e da maioria dos insetos terrestres a que se assiste… Estou a falar das sementes… Estou a falar da génese… Estou a falar da vida…

Este monopólio está a matar! Está a matar à descarada! Está a acabar com a vida na Terra!

Hoje a Monsanto já controla 26% do mercado de sementes do nosso planeta. 90% dos OGM são da Monsanto. A Monsanto já foi apelidada de “a semente do diabo” e “ a semente do mal”. A Monsanto, a DuPont-Pioneer e a Syngenta já controlam mais de metade do mercado mundial de sementes e aprestam-se para, após a concentração de empresas a que se assiste atualmente venham a controlar mais de três quartos do mesmo mercado. Já este ano a Monsanto e a Bayer se juntaram naquilo a que se chamou o “casamento feito no Inferno”.

O objetivo destas empresas é acabar com a variedade de sementes que antigamente existia localmente. O objetivo é acabar com os insetos que polinizavam as nossas culturas. O objetivo e esterilizar pouco a pouco todos os seres viventes deste planeta. O objetivo é que todos nós dependamos deles em matéria de saciar a fome.

Hoje, um agricultor que, por azar, não saiba o que está a comprar a uma destas empresas, os tais, OGM, híbridos e transgénicos e que aquando da colheita esteja a pensar guardar algumas sementes para o ano seguinte… assiste perplexo que a tal semente não germina, não tem vida, sendo mesmo a semente dum diabo que existe mesmo e tem nome…

Mais! Conseguem enganar de tal forma o agricultor que no primeiro ano a semente ainda germina deixando o agricultor satisfeito para que no segundo ano deixe de germinar…

Esta gente está focada em não deixar ninguém produzir a não ser que lhes comprem anualmente as sementes.

Não deixemos que nos enganem! Não deixemos que esterilizem a vida na Terra!

 

Luís Figueiredo

Representante do Distrito de Setúbal no Conselho do “LIVRE/Tempo de Avançar”

Partilhe esta notícia