Para assinalar o Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres, instituído a 25 de novembro pela Organização das Nações Unidas, o Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) promoveu hoje um debate intitulado “A Violência Marca”.

Esta ação procurou sensibilizar os participantes, em particular a comunidade académica do IPS, para a temática da violência e dos diferentes tipos de violência exercidos (psicológica, doméstica, sexual, entre outros), alertando-os para a importância de se tornarem cidadãos mais atentos, informados e capazes de reagir perante este tipo de situações. Foram também partilhadas informações sobre procedimentos que devem ser adotados após um episódio de violência e que medidas existem ao nível do apoio à vítima, como os dispositivos de monitorização da localização da vítima e do agressor ou os auxílios concedidos pela APAV (Associação Portuguesa de Apoio à Vítima). Outro dos temas abordados na sessão foi a mutilação genital feminina e o seu impacto na saúde e na vida sexual e reprodutiva da mulher.

O debate contou com a participação da vice-presidente do IPS, Fernanda Pestana, da Coordenadora do curso de Pós Graduação em Saúde Sexual e Reprodutiva – Mutilação Genital Feminina da Escola Superior de Saúde do IPS, Fernanda Gomes da Costa, do Subcomissário Bruno Santos, da PSP de Setúbal e do estudante Bruno Fragueiro, em representação da Associação Académica do IPS.

Partilhe esta notícia