O autor Henrique Carmo Madeira, que assinou com o pseudónimo José Joaquim Marcelino Madeira é o vencedor da 10ª edição do Prémio Nacional de Conto Manuel da Fonseca, com a obra Contos Infalíveis. O galardão será atribuído no próximo dia 18 de outubro, às 16h, na Biblioteca Municipal Manuel da Fonseca, em Santiago do Cacém.

Este ano estiveram a concurso 22 obras originais de autores lusófonos. O júri constituído por João Morales, José Correia Tavares e Paula Rodrigues escolheu, por unanimidade, a obra de Henrique Madeira, “pelo domínio da escrita, linguagem ágil, originalidade na construção dos enredos, diversidade de ambientes, inclusão de alusões literárias em registo de subtexto e pelos finais bem encadeados”, bem como pela “forma como o início do primeiro conto e o estilo literário do último se completam, alimentando uma certa ironia em torno da oficina de escrita e, de algum modo, fechando um círculo”.

O júri deliberou ainda, também por unanimidade, atribuir duas Menções Honrosas: a primeira, ao original  Ruído de Fundo, da autoria de Rui Miguel Oliveira Herbon (já vencedor da edição de 2012 deste mesmo Prémio Nacional de Conto Manuel da Fonseca), apresentado sob o pseudónimo Jesper; e a segunda, ao intitulado Os Filhos Bastardos e Outros Contos Uterinos, de Marlene Correia Ferraz, apresentado a concurso com o pseudónimo José Luz. Esta autora foi a vencedora do Prémio Revelação Agustina Bessa-Luís, em 2012.

O Prémio Nacional de Conto Manuel da Fonseca, instituído pelo Município de Santiago do Cacém e concedido bienalmente, tem um valor pecuniário de 4000 euros para a obra vencedora selecionada pelo júri.

Partilhe esta notícia