A JP Barreiro lamentou a falta de resposta, até ao momento, por parte do Ministério do Ambiente, no seguimento do pedido de esclarecimento acerca da aquisição de novos navios para o serviço fluvial do Tejo.

“Já passaram dois meses desde que remetemos o pedido de esclarecimento dirigido ao Ministro do Ambiente, Eng. João Pedro Matos Fernandes, mas a resposta que tivemos foi um silêncio ensurdecedor” referiu o Presidente da JP Barreiro, Hélder Leal Rodrigues.

No pedido de esclarecimento, a JP Barreiro questionou o Ministro sobre a abertura do concurso para a aquisição de dez novos navios, anunciado no passado mês de Abril pelo Ministro da tutela, mas cujo Conselho de Administração da Transtejo e Soflusa, em resposta à JP Barreiro, não assumiu conhecimento do investimento anunciado.

“A abertura do concurso foi anunciada para o Verão e, chegado o mês de Agosto, nenhum desenvolvimento foi tornado público, não tendo havido sequer qualquer referência por parte do Ministro na sua recente visita ao Barreiro” alertou o dirigente concelhio.

A JP Barreiro questionou igualmente o ministério sobre a divisão dos dez navios anunciados pelas cinco ligações fluviais existentes, bem como que medidas preventivas serão tomadas até à chegada nos novos navios, prevista para 2020 e 2022.

Partilhe esta notícia