A JS Federação Distrital de Setúbal apresentou na passada quarta-feira, pelas 21h00, no auditório da junta de freguesia da Amora, no concelho do Seixal, o seu Manifesto Autárquico Jovem, documento agregador de muitas propostas políticas para as eleições autárquicas de 2017.

Este foi um momento relevante para a estrutura e, além da comparência de diversos dirigentes nacionais e distritais da Juventude e do Partido Socialista, contou com a presença e intervenções do Presidente da Federação Distrital de Setúbal do Partido Socialista, António Mendes, do Presidente da Federação de Setúbal da Juventude Socialista, Ivan Gonçalves e do Secretário-geral da JS, João Torres. A apresentação do documento esteve a cargo da equipa que o redigiu, composta por Filipe Pacheco, Sara Heitor, Vasco Gonçalves e Daniel Silva.

Este Manifesto Autárquico Jovem é o culminar de um trabalho que tem sido desenvolvido pelos militantes da Federação Distrital de Setúbal da JS, tanto no trabalho político diário nos seus concelhos e freguesias de residência, como nas tomadas de posição defendidas pelos autarcas eleitos da JS. Além disso, integrou muitos contributos obtidos em várias sessões descentralizadas de discussão, organizadas especificamente para a elaboração deste documento e que ocorreram em vários pontos do distrito.

A um ano de distância das eleições autárquicas de 2017, a Federação de Setúbal da Juventude Socialista pretende, em primeiro lugar, construir um manual que auxilie a elaboração dos manifestos autárquicos concelhios das estruturas da JS no distrito. No entanto, ambiciona marcar antecipadamente a discussão local com o Partido Socialista e com a sociedade, sendo força ativa na reflexão em torno de políticas a aplicar, acrescentando ideias e propostas aos programas eleitorais que o PS apresentará em cada autarquia.

Das muitas propostas políticas deste documento, destacam-se várias medidas direcionadas à melhoria da cobertura da rede de transportes públicos do distrito, à necessidade de implementação a nível local de mecanismos de democracia participativa, como os orçamentos participativos jovens, ao estabelecimento dos Conselhos Municipais de Juventude em todos os concelhos, como decorre da lei, ou à adoção de práticas de desvalorização da fiscalidade municipal.

Setúbal, 24 de Novembro de 2017

A Federação Distrital e Setúbal da Juventude Socialista

Partilhe esta notícia