Exmo. Presidente da Câmara Municipal de Montijo

Nos últimos dias tivemos o exemplo do que um foco pode representar para uma comunidade, como cidadãos com responsabilidades políticas, e em consequência, incitamos o executivo a tomar medidas corretas e eficazes pelos nossos, pais, avós, tios, todos os entes queridos da nossa comunidade que trabalham no nosso concelho. Escrevemos-lhe esta carta com o objectivo de alertar e apoiar a Câmara Municipal para os vários problemas que a atual pandemia colocou à nossa comunidade. Sabemos que algumas respostas já foram dadas às necessidades dos nossos concidadãos, mas infelizmente consideramos que o desafio que temos pela frente exige mais e maiores medidas por parte da nossa autarquia.

Neste momento em que combatemos juntos, devemos, enquanto políticos, ter a coragem de estar na linha da frente com todos aqueles que, sendo profissionais de saúde, socorro, segurança ou de serviços de primeira necessidade, servem de forma corajosa toda a nossa cidade. Por isso chamamos à atenção para a fragilidade em que estes profissionais de saúde, socorro e segurança se encontram neste momento. Algumas soluções passariam por um maior apoio, disponibilizando testes de despiste e material de protecção pessoal a todos os que atuam e residem no concelho. Alertamos também para a falta de coordenação entre as entidades de protecção civil do concelho, dado termos verificado ter havido discrepâncias na informação diária sobre a pandemia, prestada à população.

Outro aspeto que, infelizmente, não vemos devidamente tratado, passa pela distribuição de equipamentos de protecção pessoal pelos funcionários da autarquia e pelos munícipes. É de conhecimento público que várias câmaras estão a distribuir pela população estes materiais, valiosos no combate ao COVID-19. Desafiamos o presidente a tomar esta iniciativa. Relembramos que os funcionários da autarquia devem ser protegidos e que, para isso, é importante a realização de testes de despiste e sorológicos para que, com a devida segurança, a atividade dos serviços possa regressar, progressivamente, à normalidade. Relembramos que a economia local necessita, mais do que nunca, de uma Câmara Municipal capaz e não de um promotor de eventos.

Para auxílio à terceira idade a Câmara doou, e bem, testes de despiste às instituições. No entanto, não deve ficar por aqui, tendo que acompanhar a aplicação dos planos de contingência destas instituições. A realização de uma ronda de testes não resolve o problema para sempre. Temos o dever de elaborar, com as instituições de terceira idade,

um plano regular de realização de testes de despiste, a utentes e funcionários, de forma a impedir o surgimento de focos nos nossos lares. Os nossos avós merecem todos os excessos orçamentais do mundo. Foram eles que construíram este estado social, sendo os últimos que merecem o seu falhanço.

No plano económico, pedimos que a Câmara Municipal se inspire nos bons exemplos que outras autarquias têm dado ao elaborar planos estratégicos de recuperação da economia local. Uma atuação eficaz do executivo municipal constituiria uma ajuda considerável, através da distribuição, nos estabelecimentos, de equipamentos de segurança e da realização dos testes sorológicos permitindo o retorno seguro da actividade económica local.

Por último, não podemos esquecer, que a nossa comunidade escolar vai regressar ao ativo, em especial os 11o e 12o anos de escolaridade. Pedimos ao Sr. Presidente e à Sra. Vereadora responsável pelo pelouro, que coordene, junto dos estabelecimentos de ensino do concelho, a distribuição de materiais individuais de protecção, a todos os membros da comunidade escolar. Também é importante relembrar a importância, que neste momento, a higiene dos espaços comuns acarreta. Seria de louvar a Câmara Municipal disponibilizar os meios necessários para a desinfeção dos espaços escolares, frequentados pelos nossos jovens.

Esqueça que as ideias vem do partido A ou B. Ao longo destes dois meses temos assistido a propostas da oposição ridicularizadas e postas de parte, sem nenhuma fundamentação. Ao mesmo tempo observamos outras localidades a implementar medidas semelhantes. Não ponha a oposição de parte, escute o que temos a dizer.

Senhor Presidente, vice-presidente e vereadores do executivo, o momento em que vivemos não nos permite viver à espera das medidas do Governo ou das Autoridades de Saúde. O que aconteceu recentemente prova que basta um pormenor para perdermos o controlo da situação, basta um deslize para não podermos fazer tudo o que tínhamos ao nosso alcance. Senhor Presidente e restante executivo, o que possamos fazer pelos nossos agora, não obsta ao que venha a ser feito depois, pelas restantes autoridades públicas. O verdadeiro obstáculo para o sucesso na luta contra a pandemia é o que não fazemos enquanto esperamos que outros resolvam os nossos problemas – para que, pelo menos, possamos dizer que lutámos com todas as armas que tínhamos, por todos aqueles que precisavam.

Com sinceros desejos de sucesso,
A Comissão Política da Juventude Social Democrata de Montijo 13 de Maio de 2020