O lançamento do livro “Rutura” é já no próximo domingo dia 25 de Setembro, pelas 17 horas, na Casa da Baía em Setúbal. Terá uma programação cultural em alinhamento com a apresentação da narrativa.

O autor Luís Eiras é natural de Lisboa mas sempre viveu em Setúbal, o escritor lançou recentemente o seu novo livro “Rutura”.

 

Sinopse

Sigmund Eberhard é um arquiteto alemão que vive a sua profissão com paixão. Desde logo se assiste a Sigmund a preparar a organização de uma exposição de joias carregadas de significado histórico pertencentes ao Louvre. A história começa precisamente com um assalto que é levado a cabo ao seu atelier, no Porto. Intriga-se com as verdadeiras motivações do assalto e decide investiga-lo face à aparente impotência da polícia judiciária.

No decurso da organização do evento e das investigações ao assalto conhece Francisca Charlton, jovem galerista por quem se apaixona. Consegue aos poucos ultrapassar velhos traumas sentimentais. Por seu turno, inquieta-se com a chegada a Portugal de um grupo de criminosos de diferentes nacionalidades, liderado por um português velho conhecido – Vicente Lunda – e um serra-leonês revolucionário – Rashid Forna. Este último com ligações aos diamantes de sangue africanos. Desconfia que o grupo pretende assaltar os três diamantes de relevo presentes na grande exposição a decorrer no Palácio da Bolsa. É neste contexto que acaba por enquadrar o roubo de importantes elementos relacionados com a exposição do seu gabinete. Porém, o futuro, como a todos nós, reserva-lhe surpresas.

www.facebook.com/rutura.livro

 

Pontos de venda atuais:

Setúbal
– Livraria Hemus, na baixa da cidade
– Livraria Culsete, no Bonfim
Lisboa
– Livraria Alêtheia, no Bairro Alto – Rua de O Século, nº 13
Online
– Disponível em www.sinapis.pt

As redes de distribuição (eg FNAC) também já disponibilizam por encomenda (indicar nome do livro, autor e editora)

 

 

Breve nota biográfica

Luís Eiras é natural de Lisboa mas sempre viveu em Setúbal, onde se encontram as suas raízes maternas. Já as raízes paternas levam-no a uma ligação com o Porto em especial e o Douro.

O percurso escolar foi feito na área das ciências económicas. O profissional vinculou-o de início à área comercial para depois lhe reservar os domínios da fiscalidade, num compromisso com o Estado Português.

O gosto pela leitura cedo se revelou, a par do interesse pela prática desportiva e por viajar. Quanto à indomável vontade de escrever, apenas mais tarde ela se anunciou.

Casado, tem dois diamantes que, embora pequenos e de baixa gramagem, são para ele do melhor corte. Logo, de valor inestimável.

Partilhe esta notícia