​Durante o Tróia 2017 está prevista a realização de um exercício simulado de ajuda humanitária, onde serão testados os ensinamentos adquiridos nas áreas da instrução militar, da liderança, da educação física aplicada, tática e formação marinheira, provas de progressão no terreno, exercícios de tiro com armamento portátil e uma prova de progressão em meio aquático, com recurso à utilização de botes a remos entre Possanco e o ponto de apoio naval de Tróia. No dia 10 de abril está previsto realizar as tradicionais competições intercursos, terminando no dia 11 de abril, com a realização de uma marcha militar entre o ponto de apoio naval de Tróia e a praia da Comporta.

O exercício Tróia 17 , incluído no plano anual de atividades escolares e que se insere na vertente de aplicação militar naval, envolve a participação de 218 cadetes da Escola Naval, dos 1.º, 2.º, 3.º e 4.º anos do mestrado integrado. Participam ainda cadetes convidados de Espanha, da Escuela Naval Militar, da Alemanha, da Marineschule Murwik e de França, da École Navale Francaise, a par com alunos dos estabelecimentos de ensino superior público universitário militar, nomeadamente da Academia Militar, da Academia da Força Aérea e ainda do Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna.
A Escola Naval (http://escolanaval.marinha.pt/pt) é um estabelecimento de ensino superior público universitário militar, que tem por missão a formação dos oficiais da Marinha, mediante a realização de cursos e outras atividades complementares de ensino.
Partilhe esta notícia