Na sequência do “VI Acordo” celebrado entre o Estado de Cuba e o Estado, o Centro de Saúde de Sines recebeu mais duas médicas cubanas. Este reforço do pessoal médico, de acordo com a Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano, “beneficiará 3800 utentes sinienses, que, desde o dia 9 de setembro, passaram a ter médico assistente”.

Para o presidente da Câmara Municipal de Sines, Nuno Mascarenhas, “este acordo com a ULSLA é de extrema importância, pois vai permitir que a grande maioria dos utentes passem a ter médico de família, pelo que o esforço que a autarquia vai fazer ao suportar os custos com o alojamento das médicas cubanas ao serviço da população siniense é fundamental.”

Partilhe esta notícia