A vigilância, as intervenções no terreno por parte do Instituto da Conservação da Natureza e Florestas e da Câmara Municipal do Barreiro e a coordenação entre várias entidades, foram aspetos essenciais para mais um ano sem incêndios na Mata da Machada.

 

O vereador responsável pela Reserva Natural Local do Sapal do Coina e da Mata Machada, Bruno Vitorino, considera que o planeamento atempado das ações para a prevenção dos fogos florestais permite diminuir riscos e preparar uma resposta em caso de emergência.

 

“É com esse objetivo que no inicio do ano reúnem várias entidades para que se possa acertar as medidas a tomar, tais como a regularização dos caminhos, limpeza do aceiros e o reforço da vigilância”, sublinha.

 

Foram várias as ações realizadas, para que os utentes da Mata da Machada pudessem usufruir do espaço com a maior segurança possível, nomeadamente ao nível da reparação de alguns pontos da rede viária e a sua manutenção, a desrama de pinheiros mansos, em colaboração com a Escola de Fuzileiros, com o objetivo de aliviar a carga combustível em determinadas zonas da Mata Nacional da Machada, entre outras.

 

Aliado a tudo isto, a vigilância também assume um papel preponderante, com a instalação de um posto avançado de bombeiros, o reforço do patrulhamento por parte dos fuzileiros e com dezenas de jovens voluntários no âmbito do programa “Machada em Alerta”.

 

O Machada em Alerta surge na sequência da aprovação da candidatura feita pelo Centro de Educação Ambiental da Câmara Municipal do Barreiro ao programa  “Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas”, da responsabilidade do Instituto Português do Desporto e da Juventude, que teve a duração de três meses e contou com a presença de dezenas de jovens.

 

“É com muita satisfação que registamos mais um ano sem incêndios na Mata da Machada. Este é um trabalho contínuo, e que não é feito somente nos meses de verão. Mas para que tudo continue a correr bem, também é necessário que os utilizadores da Mata protejam este espaço e que cumpram as regras”, afirma Bruno Vitorino.

 

Fonte:CMBarreiro

Partilhe esta notícia