A Escola Secundária Jorge Peixinho, no Montijo, foi hoje, 5 de novembro, palco do exercício nacional “A Terra Treme”. O evento contou com as presenças do ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, do secretário de Estado da Educação, João Costa, do secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Neves, e do presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, entre outros convidados. 

As notas dominantes dos discursos oficiais foram a relevância da prevenção e o papel da Escola Pública no dispositivo de proteção civil. “São mais de seis mil instituições a participar no evento “A Terra Treme”. Hoje estamos, aqui, a falar de riscos porque para sabermos reagir, numa situação real, é preciso educar primeiro para a importância da prevenção. Só assim poderemos reagir conveniente”, disse o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues. 

O presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, assinalou, igualmente a envolvência da “comunidade educativa no dispositivo de proteção civil e na resposta aos riscos como estamos a fazer aqui, hoje, na Escola Secundária Jorge Peixinho”, sublinhando o trabalho excecional desenvolvido pelos diversos agentes de proteção civil, em particular as corporações de bombeiros voluntários.

A importância de elevar o patamar preventivo da proteção civil foi apontada pelo secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Neves, que afirmou ser “preciso desenvolver nos portugueses uma cultura de segurança para que seja possível prevenir para mitigar as consequências”.

O exercício “A Terra Treme” teve início às 11h05 com os alunos, professores e pessoal não docente a colocar em prática os três gestos essenciais em caso de sismo: baixar, proteger e aguardar. 

Após a evacuação das salas, a comunidade educativa reuniu-se no pátio exterior da escola onde teve lugar uma atuação de alunos do Conservatório Regional de Artes do Montijo, que interpretaram a obra Sine Nomine, de Jorge Peixinho, e uma demonstração cinotécnica pela PSP e GNR. O evento contou, ainda, com uma exposição de meios dos diversos agentes de proteção civil. 

“A Terra Treme” foi promovida pela Autoridade Nacional de Proteção Civil com o objetivo de chamar a atenção para o risco sísmico e para a importância de comportamentos simples que os cidadãos devem adotar em caso de sismo, mas que podem salvar vidas.

 

Fonte:CMMontijo

Partilhe esta notícia