Fãs, familiares e amigos de Carlos Manaça encheram, ontem, 27 de outubro, a sala dos Paços do Concelho para assistirem à homenagem realizada pelo Município do Barreiro pela sua carreira de 30 anos, na área da Dance Music.

Este barreirense é um dos pioneiros e principais embaixadores da música eletrónica em Portugal e o seu trabalho é, igualmente, reconhecido internacionalmente.

 

O DJ recebeu das mãos do Presidente do Município, Carlos Humberto de Carvalho, uma lembrança que assinala as três décadas de carreira, bem como o brasão da cidade.

 

A cerimónia, inserida na programação do Mês da Música, contou com a música do DJ Nuno Capela. Foi também projetado um filme com os momentos mais marcantes da carreira de Carlos Manaça.

 

Em nome da Câmara e do Barreiro, o Presidente agradeceu ao DJ por “levar o nome do Barreiro mais longe” e acrescentou: “temos uma grande tradição na área da música e o Carlos Manaça faz-nos sentir satisfeitos e orgulhosos, por termos pessoas no Barreiro que se destacam, no País e no estrangeiro, em várias áreas”.

 

“Para mim é uma honra” referiu Carlos Manaça. Nascido e criado no Barreiro, confessou que há 30 anos nunca pensou receber este reconhecimento de que muito se orgulha.

Na ocasião, sentia-se feliz por estar rodeado de colegas do trabalho do Barreiro e arredores, amigos e familiares.

 

Por sua vez, a Vereadora Regina Janeiro referiu-se à importância da sala de sessões dos Paços do Concelho, onde são tomadas as decisões mais importantes e onde “temos por hábito receber barreirenses que se destacam, na área do desporto”. Ressalvou o facto desta ser a primeira vez que o Município presta homenagem a uma personalidade, na área da cultura, e assinalou o facto de Carlos Manaça comemorar o seu aniversário no dia 28 de junho, Dia da Cidade.

 

 

Dados biográficos

“Com um trajecto de 30 anos dentro das cabines, Carlos Manaça é sem dúvida um dos pioneiros e principais embaixadores da “Dance Scene” Portuguesa e presença constante nos principais eventos de música electrónica em Portugal desde a sua génese.

Começou em 1986 na sua cidade natal, o Barreiro, mas é a partir de 1992 que a sua carreira como DJ atinge destaque nacional enquanto residente de dois dos grandes clubes impulsionadores da música electrónica em Portugal, o “CAIS 447” (Matosinhos) entre 1992 e 1995, e o “ROCK’s Club” (Vila Nova de Gaia) entre 1995 e 1996. No “ROCK’s” atuou ao lado de grandes nomes da música electrónica Mundial na sua estreia absoluta em Portugal.

Entre 1997 e 2005, Carlos Manaça é agenciado pela produtora “X-Club” marcando presença em praticamente todos os grandes eventos de música electrónica produzidos em Portugal. O “X-Club” foi responsável por alguns dos maiores e melhores eventos em Portugal, tendo o DJ participado em praticamente todos entre 1997 e 2005, com destaque para o NEPTUNOS MUSIC FESTIVAL (realizado em 1997 em Albufeira, Algarve, até hoje o maior evento de música de dança em Portugal) e também para as várias edições do evento “OLÁ LOVE 2 DANCE” realizado no Pavilhão Atlântico em Lisboa.

Como produtor a sua carreira iniciou-se em 1995 com o “duo” O.L.N. (um dos primeiros projectos de “dance music” em Portugal) remisturando “Places of Pleasure” e “Reboot 144”, ambos com edição pela Kaos Records Portugal e mais tarde editados mundialmente pela Tribal América, num EP com o nome O.L.N. – “Oporto Deep Cuts”.

Em 2000, cria a Magna Recordings Portugal editora que rapidamente atinge um lugar de destaque, quer a nível nacional quer internacional, com várias edições a atingir os primeiros lugares de vendas e a serem tocadas pelos principais DJs em todo o Mundo. Em 2001 co-produz com Chus & Ceballos o tema “The Strong Rhythm” que atinge também os primeiros lugares do principais “Charts” de 2001 e 2002 e é incluído na compilação “GLOBAL UNDERGROUND 021 – MOSCOW” misturada pelos Deep Dish (Dubfire e Sharam), uma das principais compilações de dança a nível Internacional, entre muitas outras.

Foi também no ano 2000 que edita pela Universal Music Portugal a sua primeira compilação intitulada “PURE ELEMENTS OF HOUSE” que vendeu mais de 10.000 cópias e foi disco de ouro. Em 2001 é capa da revista de Música “DANCE CLUB” e mistura o CD dessa edição, com o nome “FRESH FRUIT”.

Em 2009, o tema Manaça, Chus & Ceballos “The Strong Rhythm” é remisturado pelos Canadianos D-Unity e mantém-se 5 semanas no primeiro lugar do “TOP 10” de vendas da principal loja “online” de música de dança, Beatport.com.

Com estas e outras edições, o seu nome atinge projecção além fronteiras, levando-o a visitar países tão distintos como o Japão, por várias vezes, a Polónia, o México, USA, Inglaterra, Canadá, Rússia, Croácia, Alemanha, Luxemburgo, Suíça, Bulgária, Brasil, Angola, Áustria (entre muitos outros) e Espanha, país onde reside desde 2002 depois frequentar um curso de “Audio-Engineering” na conceituada escola Inglesa SAE, em Madrid.

Como produtor 2015 foi o seu melhor ano de sempre, com edições em Editoras tão importantes como SCI+TEC (de Dubfire, dos Deep Dish) Funk’n Deep, Toolroom (com Chus & Ceballos), Orange Recordings, Transmit, Otto Music, Kinetika Records and District Audio.

Em Janeiro de 2016 mistura a compilação “5 YEARS OF MAGNA RECORDINGS” editada pela própria Magna Recordings, e que foi um êxito de vendas”.

 

Partilhe esta notícia