No âmbito da iniciativa em rede da Área Metropolitana de Lisboa (AML) “Mural 18”, Vile foi o artista sorteado para pintar um mural original no Largo Passo da Formiga, no Centro Histórico da Vila de Palmela. 

O sorteio contemplou emparelhamentos para os 18 municípios da AML, com artistas previamente selecionados pelos respetivos concelhos.

A evolução dos trabalhos, que terão início a partir do dia 21 de abril, e que se prolongarão pelo mês de maio, poderá ser acompanhada ao vivo e também na plataforma Mural 18. No final de maio, será construído um roteiro de arte urbana na AML com a totalidade das intervenções.

Com esta iniciativa pretende-se, não só, apoiar financeiramente os artistas envolvidos no projeto, mas também fomentar o interesse pela arte urbana contemporânea na AML e criar focos de interesse nos espaços públicos intervencionados.

As obras responderão ao repto lançado relativamente à existência de traços comuns que caracterizem a identidade, a cultura e a vivência neste vasto território.

Recorde-se que o “Mural 18” – projeto que resultou de uma candidatura apresentada pela AML e pelos seus 18 municípios no âmbito do Programa Operacional Regional de Lisboa 2020 – surge numa altura delicada para todo o setor e apresenta uma programação cultural que une agentes, municípios e cidadãs/ãos, em defesa da comunidade artística e do património cultural.

Saiba mais aqui: http://www.mural18.pt/.

Vile – Biografia

“Rodrigo Miguel Sepúlveda Nunes (Vile), nascido a 15 de setembro de 1984, natural de Vila Franca de Xira, cidade onde ainda hoje reside. É o mais velho de dois irmãos, filho de um desenhador e de uma agente de viagens. Em 1998 com apenas catorze anos iniciou-se a pintar graffitis. Profissionalizou-se entre 2000 e 2006, tendo estudado em duas escolas Lisboetas; “ETIC” e “ARCO”, Desenho Animado & Filmes de Animação e Desenho Ilustração e Banda Desenhada, por esta mesma ordem. 2007 foi o ano de partida para se tornar trabalhador independente, artista e pintor profissional. Técnicas como a aguarela, o óleo, o carvão, o desenho digital e a tatuagem são alguns dos ingredientes que permitiram a sua evolução enquanto artista de Grafitti/Street-art & Pintura Mural.

Por entre várias pinturas representativas do seu talento, que podemos ver tanto em território nacional como internacional, destacam-se trabalhos realizados para o Sport Lisboa e Benfica, OPEL, TMN, Worten, Cruz Vermelha Portuguesa, Bombeiros Voluntários de Vila Franca de Xira e Municípios como; Oeiras, Almodôvar, Almada, Amadora, Vila Franca de Xira, entre tantos outros.

Participou em Eventos como o “Almarte– Festival de Artes de Rua” em Almodôvar, “Meeting of Styles” – Festival Internacional de Arte Urbana na Alemanha, “Festival Azure” nos Açores e “Estoril Conferences, global challenges, local answers” no Centro de Congressos do Estoril.

Realizou exposições individuais na sede do “Banco de Portugal”, no “Ateneu Artístico Vila-franquense” e mais recentemente em exposição conjunta na “Galeria Municipal do 11” em Setúbal no âmbito de uma homenagem Póstuma a Bocage.

Como retratista tem vindo a aperfeiçoar técnicas, que permitem resultados como os que são possíveis ver em quadros e/ou paredes de homenagem a personalidades tão diversas quanto; Fernando Pessoa, António Alves Redol, Álvaro Guerra, Joaquim Soeiro Pereira Gomes, Mário Coelho, José Falcão, António Inverno, Pedro Proença, Vasco Moniz, Reynaldo dos Santos, Malangatana, Mariza, Mário Boavida AKA MC Raptor, Nuno Rodrigues AKA MC Snake, António Zambujo, Jóni Timpeira, Aldo Lima, Eduardo Madeira, António Raminhos, Joana Madeira, Jorge Serafim e Nilton”.

https://www.instagram.com/www.instagram.com/vile_graffiti
https://www.facebook.com/vilegraffitiartist/

CMPalmela