Espécies marinhas saltaram do Estuário do Sado para uma parede da Escola Básica de Aranguez, em Setúbal, graças a um trabalho de arte urbana, em desenvolvimento desde segunda-feira pelo artista Smile e alunos.

Numa parede do interior da Escola Básica de Aranguez, está a nascer um cavalo-marinho, um roaz e um choco sufocado por um saco de plástico. Apesar de, por agora, estarem apenas materializados os contornos, percebe-se que estão todos envolvidos nas pradarias marinhas do estuário do Sado.

A pintura, assinada pelo artista Smile, como é conhecido o street artist Ivo Santos, fica concluída na segunda-feira e tem contado com a participação de estudantes daquele estabelecimento de ensino básico. A ideia é chamar a atenção para a problemática das atuais alterações climáticas registadas no planeta.

“No final do desenho, vai existir uma tecla de computador com as palavras sim e não, além da pergunta ‘queremos enviar o planeta para o lixo?'”, adiantou Ivo Santos sobre o trabalho de oito metros, pintado em tons de verde e azul turquesa.

O mural está a ser realizado no âmbito do “Mês dos Riscos e das Alterações Climáticas”, a decorrer desde dia 13 e até ao final do mês, com o objetivo de consciencializar os alunos do ensino básico para a adoção de comportamentos que visem a adaptação e mitigação de riscos face às alterações climáticas.

O projeto enquadra-se no programa municipal “Comunicação e Sensibilização em Cenário de Risco Associados às Alterações Climáticas”, convergente com a Estratégia Nacional de Adaptação às Alterações Climáticas, para gerar participação, divulgação e sensibilização junto da população do concelho sobre esta problemática.

“Comunicação e Sensibilização em Cenário de Risco Associados às Alterações Climáticas” tem financiamento europeu no âmbito do programa PO SEUR, através do Portugal 2020.

Partilhe esta notícia