A Câmara Municipal de Almada recebeu, no início da corrente semana, o Relatório Final de Avaliação da Contaminação do Ar por Fibras Respiráveis nas escolas públicas do 1º Ciclo do ensino básico e ensino pré-escolar, que confirma “os dados preliminares já divulgados, segundo os quais não existem atualmente quaisquer riscos para a saúde de alunos, professores, trabalhadores e restante comunidade educativa em qualquer uma delas”.

A avaliação foi solicitada “tendo em vista o conhecimento rigoroso das condições de conservação das estruturas em fibrocimento ainda existentes nas instalações escolares de responsabilidade municipal, tendo incidido sobre 14 estabelecimentos de ensino nas diferentes freguesias do concelho”.

De acordo com o município, no relatório do Instituto Ricardo Jorge “pode ler-se que em todos os locais objeto do estudo, avaliados segundo o método estabelecido pela Organização Mundial de Saúde, se regista uma concentração de fibras em suspensão inferior a 0,01 fibra/cm3, considerado como indicador de área limpa, concluindo que todos os locais avaliados nos 14 estabelecimentos de ensino podem ser considerados limpos no que respeita à contaminação do ar por fibras”.

Apesar de os resultados deste estudo, o município vai prosseguir com os processos de remoção ou tratamento técnico adequado das estruturas em fibrocimento ainda existentes em todo o parque escolar da responsabilidade da autarquia, encontrando-se já em fase de adjudicação as três primeiras intervenções em escolas do concelho.

Partilhe esta notícia