No dia 10 de Abril, o presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, visitou as instalações da Raporal/Stec. O autarca foi acompanhado pelos membros da direcção Cristina de Sousa (presidente), Pedro Lagoa e Mário Guarda, que deram a conhecer os projetos de investimento da empresa.

O encontro teve início na sede da Raporal, rações de Portugal, S.A., em Brejo do Lobo, onde Nuno Canta constatou a obra em curso da Unidade industrial de secagem do milho. Na Herdade do Gamoal em Pegões, foi dada a conhecer a construção em curso da nova pecuária.

O edil teve ainda oportunidade de conhecer o espaço da futura loja da carne da Atalaia, o local da futura ampliação da expedição da Unidade de Carnes, bem como inteirar-se do espaço e do projecto da futura Unidade de Congelação da Raporal.

“Iremos apoiar, na medida do possível, todos os investimentos que as empresas e os empresários nos colocarem. Podem esperar, da minha parte, todo o empenhamento e dedicação para que possam levar para a frente os vossos projectos”, afirmou o autarca durante a visita onde se inteirou dos investimentos que a Raporal está a desenvolver na criação de mais unidades orgânicas e novas estruturas.

Nuno Canta deixou claro que a proximidade do tecido empresarial vai ao encontro da estratégia política de autarquia, de promover e apoiar a dinâmica empresarial e a criação de emprego, abrindo caminho para a implantação e o desenvolvimento de novas atividades de produção no município.

“Acredito que é pela criação de riqueza e de solidificação das empresas do ponto de vista financeiro e até estrutural, que nós podemos alargar o emprego e, com isso, diminuir o desemprego”, disse.

A Raporal aposta na produção de alimentos compostos para animais, na actividade agro-pecuária, gerindo mais de 40 explorações pecuárias e desenvolvendo o negócio de engorda de bovinos, na actividade de abete de animais, e na fabricação de produtos derivados de carne.

A empresa conta, atualmente, com um quadro de pessoal de 527 trabalhadores (298 directos e 229 indirectos). Nos últimos sete anos tem apresentado resultados líquidos positivos e sempre em crescendo. Em 2013, encerrou o ano fiscal com um volume de negócios superior a 100 milhões de euros.

Para o ano de 2014 estão previstos investimentos num valor superior a seis milhões de euros nas seguintes unidades: Secador de Milho; Unidade de Acabamento de Suínos; Ampliação de Expedição; Unidade de Congelação e Loja de Carne da Atalaia.

Fonte: CMM

Partilhe esta notícia