No próximo dia 26 de setembro teremos as primeiras eleições autárquicas com a participação do CHEGA!

Um partido recente que verá refletido nas suas listas pessoas comuns, pessoas do povo, precisamente aquelas que sentem e conhecem o que está mal e as mudanças que são necessárias implantar na política local.

Por esse país fora assistiremos a uma mudança de paradigma, uma mudança entre os habituais políticos de carreira, com os resultados que conhecemos e uma injeção de novos políticos focados nas reais necessidades dos munícipes, promovendo uma política de proximidade esquecida pelos políticos de carreira, cujo foco está nos próprios e não nos munícipes.

É fulcral criar mecanismos de combate à corrupção, assim como uma gestão de dinheiros públicos mais rigorosa, criteriosa e transparente.

Enquanto cabeça de lista à assembleia municipal de Setúbal crio desde já o compromisso de ser os olhos e a voz dos munícipes que me proponho representar.

Em tempos difíceis para as empresas é tempo de também aqui agir, promovendo isenções de taxas para ajudar a que estas consigam ultrapassar esta fase muito complicada e à qual não podemos ficar alheios. Não há dinheiro dirão alguns, eu digo antes que não há rigor, transparência nem critério na aplicação dos recursos financeiros do município.

É hora de dar a não às pessoas que escolheram Setúbal para viver revendo e reduzir a percentagem de IMI cobrada pelo executivo camarário.

Muito mais há a dizer e a fazer, porém só com a entrada nas autarquias locais de políticos que coloquem os interesses das pessoas à frente dos seus próprios interesses as coisas irão caminhar no sentido correto e legitimamente esperado pelos munícipes do concelho. Esse é o único caminho possível e aquele pelo qual me baterei desde a primeira hora, contem comigo da mesma forma que conto com todos vós.

Nuno Gabriel
(Cabeça de lista à câmara municipal de Setúbal)