Nuno Magalhães questiona Governo sobre a construção do Novo Quartel da Associação Humanitária dos Bombeiros Mistos de Amora

 

Nuno Magalhães, deputado do CDS eleito por Setúbal, questionou a Ministra da Administração Interna sobre a construção do novo quartel da Associação Humanitária dos Bombeiros Mistos de Amora.

 

O deputado do CDS quer saber se a ministra tem conhecimento das parcas condições em que operam os Bombeiros no atual quartel da Associação Humanitária dos Bombeiros Mistos de Amora, se considera, ou não, que a falta de condições em que trabalha esta corporação pode colocar em causa a sua eficaz operacionalidade, resultando, por isso, num risco acrescido para o bem-estar e para a segurança das populações e, ainda, para quando prevê o Ministério da Administração Interna a aprovação dos Fundos Europeus para que se possa dar início à construção do novo quartel.

 

Os Bombeiros Voluntários têm, desde sempre, um papel fundamental na vida das populações – garantindo a segurança, as ações de socorro, a proteção contra incêndios e sinistros rodoviários, o abastecimento de água ou o transporte de doentes, entre outras –, bem como na formação e sensibilização das mesmas.

 

O Estado e as Autarquias devem dotar e colocar aos dispor das corporações de Bombeiros todos os meios necessários, e proporcionar as condições para que os mesmos possam cumprir a sua missão junto das populações, contribuindo para a salvaguarda das liberdades e garantias que a Constituição da República Portuguesa confina aos cidadãos.

 

A Freguesia da Amora, no concelho do Seixal, ronda cerca de 50 mil habitantes, tendo uma área aproximada de 27,31 km2, caracterizada maioritariamente por aglomerados urbanos.

 

Há muito que as populações da Amora reivindicam junto das entidades competentes a necessidade da construção de um novo quartel dos Bombeiros Voluntários, para sua proteção e para salvaguarda dos seus bens.

 

O espaço em que estes operacionais estão atualmente instalados está completamente desadequado para um eficaz cumprimento das suas missões, encontrando-se mesmo num considerável e avançado estado de degradação e sendo a renda mensal de 2.850 Euros.

 

Já foi disponibilizado um terreno de 7.000 m2 junto à Estrada Nacional 10 para a construção do novo quartel da Associação Humanitária dos Bombeiros Mistos de Amora.

 

O financiamento do novo quartel está avaliado em cerca de 1 milhão de euros, sendo que 85% será financiado por Fundos Europeus, ficando os restantes 15% a cargo da Autarquia do Seixal.

 

Para a conclusão do processo, o Governo terá de aprovar o respetivo financiamento europeu.

 

Consulte a pergunta aqui : pg3247-xiii-2

Partilhe esta notícia