Quase terminadas duas jornadas da Liga Portuguesa (falta ainda o Moreirense-Sp. Braga), estando ainda as equipas à procura da melhor forma, de reforços e de não perderem jogadores à última da hora, ainda é cedo para dizer o que quer que seja.

Falando dos três crónicos candidatos ao título ainda nenhum mostrou efetivamente sê-lo.

Um Benfica à procura de reforçar ainda mais o seu plantel e não ter amargos de boca até ao fecho do mercado com saídas como as de Enzo Pérez ou Nico Gaitán, dois a juntar a tantos jogadores importantes que saíram neste defeso. Jorge Jesus terá mais trabalho, e maior do que em épocas anteriores, mas nada a que não esteja já habituado.

Um Porto que investiu dezenas de milhões a reforçar a sua equipa e que ainda procura um conjunto sólido e dinâmico, adivinhando-se ainda muito trabalho pela frente. Não perder Jackson Martínez é essencial para ajudar a solidificar a estratégia do clube e o apuramento para a Champions League e é de vital importância para ajudar ao enorme investimento feito. Lopetegui é o timoneiro que terá que fazer todas estas alterações e o tempo por vezes não é o melhor amigo num clube onde os adeptos querem resultados rápidos e estão habituados a ganhar.

O Sporting foi o primeiro dos três a perder pontos. Reforçou-se, de acordo com as suas necessidades, e fez voltar um jogador não só de enorme qualidade técnica mas, mais importante que tudo, um jogador da casa, com o qual os sócios e adeptos do Sporting estão identificados. Não perder William Carvalho até ao fecho do mercado é uma das grandes prioridades da SAD do Sporting. Após o excelente trabalho realizado no Estoril, conseguirá Marco Silva ser o homem que irá devolver os títulos ao Sporting que os adeptos e sócios tanto anseiam?!

De destacar neste início de época três equipas que nestes dois primeiros jogos têm demonstrado bom futebol e pontaria afinada: Rio Ave, Vitória de Guimarães e Belenenses. Vamos ver como correrão as jornadas seguintes, sendo que na próxima temos um sempre “quente” Benfica-Sporting onde não existem favoritos, independentemente de como estão as duas equipas um dérbi é sempre um dérbi, e por isso é sempre um jogos onde todos dão o tudo por tudo para ganhar.

 

Ricardo Santos

Marketeer

Partilhe esta notícia