Com o findar deste ano que marcou o centenário do Luso Futebol Cube, que por sinal foi um ano bastante atípico, o clube não poderia de deixar de apresentar aos seus sócios e demais barreirenses o Livro que celebra os seus 100 anos de História. 

Assim no dia 11 de dezembro de 2020, na sua sede, o Clube veio lançar publicamente o Livro – Luso Foot-Ball Club “100 anos… Uma História”, com uma singela apresentação. 

Marcaram assim presença para um pequeno debate de lançamento o Historiador Barreirense António Camarão, que prefaciou a obra, o autor do livro, André Brás dos Santos (colaborador/investigador no Centro de Estudos de História da Empresa e no Centro de Investigação em Ciências Históricas da Universidade Autónoma de Lisboa), e o Presidente do Luso, Rui Pedro Pereira.

António Camarão, refere que “era um livro que faltava à história de um Barreiro do Associativismo e do Desporto, falar do Luso é falar de um Barreiro humilde e dohistórico Barreiro Velho. O Luso é um clube das gentes Camarras, como refiro no prefácio «Luso é “Barreiro” pronunciado à boa maneira do núcleo que margina a praia norte, e foi esta proximidade que o Luso apresenta, que fez dele mais do que um clube desportivo, foi uma coletividade na verdadeira aceção da palavra, o que o distinguiu dos outros clubes»”. O Historiador foca ainda que o Clube tem um lugar mais que merecido na história contemporânea do Barreiro, lembrando ainda o passado da Educação, Instrução e de ser um marco na Resistência ao regime do Estado Novo, refere ainda “que foi com um enorme entusiamo e amizade que aceitei o convite do André Brás dos Santos e do Presidente Rui Pedro Pereira para prefaciar este livro, trata-se de uma leitura agradável contento ainda documentação história anexada, o que dá ao leitor a oportunidade de ler e rever pedaços da história do clube e do próprio Barreiro. Resta-me desejar os parabéns ao Luso por esta centenária marca, com a esperança de que venham mais 100 grandiosos anos!”.

André Brás dos Santos, inicialmente expressou o agradecimento ao Presidente Rui Pedro Pereira e aos Associados do Luso Futebol Clube pelo desafio que lhe laçaram para produzir o livro dos 100 anos da história do clube, agradece ainda a António Camarão pela a disponibilidade para estar a apresentar a obra e em especial pelo reptoaceite de fazer o excelente prefácio. Relativamente à conceção do Livro, o mesmo cita: “houve um objetivo de se fazer uma investigação histórica aos acontecimentos do Clube, com recurso ao arquivo do clube, ao arquivo municipal do Barreiro, ao arquivo do Distrito de Setúbal, às obras de referência da história contemporânea do Barreiro, importa ainda referir que para alem da história em documento, fomos ainda ouvir a história viva do clube, contando com um conjunto de entrevistas e de documentos partilhados por sócios e antigos dirigentes. Gostava ainda de referir que este livro deve-se claramente ao trabalho efetuado no Boletim “O Luso”, onde os devidos agradecimentos e homenagens estão expressos no decorrer do Livro. Penso que foi um trabalho bem concebido, com vista a uma leitura aprazível para o leitor, foi esse sempre o primeiro objetivo que tive em mente, escrever uma história com um suporte científico do trabalho histórico, mas que se traduza numa leitura acessível. Não vou elencar aqui todos os tópicos de destaque deste manuscrito, no entanto, o mesmo está organizado de forma cronológica por década onde se destacam os principais momentos da história desportiva, associativa, cultural e educacional, com recurso a fotografias e a imagens de documentos que marcaram a história do clube, houve também a tentativa de elencar as principais figuras desportivas e dirigentes do Clube, a preocupação de se deixar uma marca da história do dia-a-dia do Clube no ano do centenário”. Foca ainda o inicio da história do Clube, como uma imagem que marca a sua vida nestes 100 anos, “O Luso é um Clube do Barreiro Velho, com inicio nos jovens do Largo do Casal em 1919, jovens da cortiça e dos ferroviários, jovens que por pirraça e capricho dão inicio a um clube, com data de fundação no mesmo dia da data do clube rival, o Barreirense, o dia 11 de Abril!”.

O Presidente do Luso FC, Rui Pedro Pereira mostrou-se emocionado por se celebrar o centenário do seu clube do coração. Apesar das circunstâncias em que todos vivemos e lembrando ainda que a pandemia trouxe um enorme esforço económico-financeiro ao Clube, tentou celebrar o centenário da maneira mais condigna, lembrando o conjunto denovas atividades e modalidades a que o clube deu inicio ou reativou, como é o caso do Remo, o Krav maga, Danças Celtas e Pilates; lembrou as ações de solidariedade no apoio Às instituições do concelho neste tempo de pandemia, ações essas que espelham a matriz identitária do clube desde a sua fundação; as melhorias da sede do clube com um investimento considerável na pintura da fachada, nas novas instalações sanitárias e na introdução de novas janelas e iluminarias todas Leds; e a apresentação aos sócios de um Livro que marca a história deste centenário. Agradece assim aos sócios que marcam o dia-a-dia da vivencia do Clube, lembrando com orgulho que muitos almoçamdiariamente no Café do Clube, aos atletas e treinadores que praticam todos os dias os valores lusófilos e à sua direção que se sempre se mostrou incansável na gestão do Clube. Sobre o Livro, é nos dito “A minha preocupação para celebrar o centenário era haver um evento ou algo que marcasse a história dos 100 anos do Clube, toda gente no Barreiro tem um enorme carinho pelo Luso, é um clube humilde, mas era necessário haver algo que pudesse fazer a diferença. Então lembro-me em março de 2019, ter tido aqui na esquina do Luso, na Almirante Reis, uma conversa com o André Brás dos Santos, um jovem do barreirense que estava a dar os primeiros passos como investigador de história, então a ideia surge como é evidente, o que me alegra bastante pois o objetivo foi mesmo esse trabalhar a história do luso e ao mesmo tempo dar oportunidade a um jovem barreirense de dar os primeiros passos na sua área. Foi um trabalho muito interessante de acompanhar, e de se desmistificar algumas das “lendas” que pairavam em rol do clube, com a leitura apercebe-se que a cultura do Luso ao longo destes 100 anos assenta-se essencialmente em 3 pilares: um clube eclético, pelo elevado numero de modalidades que já promoveu; um clube que vai para alem de um clube desportivo, ou seja, realça-se os aspetos de o Luso como um Clube/Associação/Coletividade/Escola; por último a cultura humilde e solidária do Clube, pelo conjunto de eventos promovidos em prol das boas gentes do Concelho. Penso que será uma leitura agradável e que os sócios irão apreciar, pois este trabalho foi mesmo pensado nos mesmos e na grande família lusófila”. O Presidente do Luso Futebol Clube, frisa ainda “Que foi com uma enorme pena que não se conseguiu fazer um grande evento de apresentação do Livro, aliás estava pensado fazer-se a 11 de Abrilum grande evento em que incluía a participação da Banda Municipal do Barreiro, e a apresentação publica do Livro para se marcar os 100 anos do Clube. Todavia, as circunstâncias não foram as apropriadas como todos bem o sabem, assim adiou-se por várias vezes a apresentação do Livro, por forma a se acrescentar a melhor dignidade e divulgação do mesmo, mas infelizmente não nos foi possível, então a única solução foi fazer esta pequena e singela apresentação e dar a todos os Lusófilos a desejada prenda de Natal, o Livro do centenário do Luso!”. 

O Clube informa ainda, que o Livro: Luso Foot-Ball Club “100 anos… Uma História”encontra-se disponível para venda na Sede do Clube, com um valor de 15 euros o exemplar, é assim a oferta natalícia do Luso Futebol Clube aos seus sócios. 

Fonte: Luso Futebol Clube

Barreiro, 11 de dezembro de 2020