Os Descontos Sociais de Energia foram apresentados na tarde de sexta-feira, 25 de setembro, no CATICA – Centro de Assistência à Terceira Idade de Coina e Arredores, no Concelho do Barreiro. Esta sessão, promovida pela Direcção-Geral de Energia e Geologia (DGEG), em parceria com a RNAE – Associação das Agências de Energia e Ambiente (Rede Nacional), pela S.energia – Agência Regional de Energia para os concelhos do Barreiro, Moita e Montijo e pela Câmara Municipal do Barreiro, visou informar e esclarecer os consumidores sobre as novas condições de acesso aos descontos sociais de eletricidade e gás natural. O mercado liberalizado de energia foi outro dos temas em destaque.

Porque se tratava de uma plateia maioritariamente sénior, as informações sobre quem tem acesso aos descontos sociais e quais os passos a seguir na mudança para o mercado livre, foram prestadas de forma clara e resumida por João Braga, arquiteto com a responsabilidade da ‘Construção Sustentável’ e por Susana Camacho, Administradora-Delegada, ambos técnicos da S.energia. Para além das explicações apoiadas por imagens, também foram entregues folhetos e brochuras em complemento com a informação veiculada.

Esta ação, que decorreu no âmbito da campanha “Descontos Sociais de Energia: Informe-se bem para decidir bem” pretende chegar ao maior número de pessoas possível, designadamente através dos serviços de ação social dos municípios e outros organismos públicos, dentro de cada região, para que todos os consumidores que reúnam condições, possam beneficiar dos respetivos descontos que, saliente-se, permitem reduções até -34% nas faturas de eletricidade e de -31% na fatura de gás natural.

Assim, durante a sessão de esclarecimento, João Braga referiu que para beneficiarem dos descontos sociais, os consumidores economicamente vulneráveis, têm apenas de solicitar a adesão, junto do comercializador de eletricidade e/ou gás natural. No caso da eletricidade e por forma a acelerar o processo, o beneficiário pode (embora não seja obrigado a fazê-lo) requerer junto das instituições de segurança social e/ou da Autoridade Tributária e Aduaneira, um comprovativo da sua condição de beneficiário de uma das prestações sociais, e apresenta-lo junto do comercializador. O resto do processo fica nas mãos dos comercializadores que, mediante o pedido, devem verificar junto das respetivas instituições se o cliente pode, ou não, beneficiar dos descontos sociais de energia.

Esclarecidas foram, também, as diferenças entre as Tarifas Sociais e o Apoio Social Extraordinário ao Consumidor de Energia (ASECE).

Antes de mudar para o mercado liberalizado deve: consultar os comercializadores; comparar e depois escolher e contratar.

Bruno Vitorino, Vereador responsável pelo Centro de Educação Ambienta do Sapal do Rio Coina e Mata Nacional da Machada, aqui na dupla função de Presidente do Conselho de Administração da S.energia, explicou que estes descontos sociais já existiam mas que agora ‘foram alargados pelo Governo’. As vantagens bem como os procedimentos a realizar foram enumerados pelo autarca que manifestou disponibilidade para ao longo do ano, e sempre que for necessário, esclarecer as pessoas. Para o efeito, e a nível local, poderá contactar a Agência no endereço Rua Gay Lussac, nº4, 2830, Barreiro pelo telefone 210 995 139 ou pelo endereço geral@senergia.pt .

Saiba, ainda, que os consumidores de eletricidade e de gás natural têm direitos que são, entre outros, o direito à informação, a um bom relacionamento comercial e à qualidade dos serviços prestados.

Se é certo que o mercado da energia está a mudar, aceite o conselho e informe-se bem, para decidir bem. Ligue 808 100 808, visitewww.escolhaasuaenergia.pt e fale com a sua empresa de eletricidade e de gás natural.

Partilhe esta notícia