No passado domingo tivemos o primeiro clássico do ano, o Porto-Benfica, e foram os azuis e brancos que levaram a melhor. O jogo foi equilibrado entre as duas equipas a jogarem sem medo, na primeira parte foi o Benfica que criou mais situações de golo e o guarda-redes Casillas foi obrigado a fazer intervenções de luxo para manter a sua baliza inviolável mas na segunda parte a história mudou. O Porto foi a equipa que criou mais perigo e acabou por ser feliz já perto do fim, o jogo parecia encaminhar-se para o 0-0 mas notava-se que a equipa que tivesse a felicidade de fazer o golo levaria os três pontos. O Sporting aproveitou também para se colar na frente do campeonato ao vencer o Nacional por 1-0 com um golo de Freddy Montero.

 

O Sporting e o Porto seguem assim na frente com mais quatro pontos que o Benfica, que ainda não pontuou fora de casa. Apesar da desvantagem, os encarnados apresentaram-se em bom plano no Dragão e aparentam estar a melhorar o seu jogo, a equipa terá que reagir já este sábado frente ao Paços de Ferreira sob pena de complicar já cedo as contas para chegar ao tão ambicionado tricampeonato, e o dérbi com o Sporting está a duas jornadas de distância. Já o Porto vai visitar o Moreirense, atual penúltimo classificado ainda sem nenhuma vitória mas que na 3ª jornada complicou e muito a vida ao Benfica no estádio da Luz. A equipa de Miguel Leal vai tentar tirar pontos ao Porto mas pela frente um Dragão motivado e confiante.

 

O Sporting segue também na liderança e tem este sábado a visita ao estádio do Bessa para defrontar o Boavista, um campo tradicionalmente difícil para todos os adversários que o visitam. Apesar da “crise” nos jogos europeus, o Sporting mantém-se invicto no campeonato e a disputar a liderança do mesmo. William Carvalho e Ewerton estão quase recuperados das lesões e a curto prazo poderão voltar a ajudar a equipa. O caso Carrillo continua a fazer correr tinta nos jornais e muito se especula sobre o futuro do peruano e sobre o efeito que este caso poderá ter no balneário leonino. Não alimentando especulações, é certo que a influência do jogador na tática de Jorge Jesus é grande e nota-se que a equipa ressente-se da ausência do jogador em alguns momentos do jogo.

 

Tudo pode acontecer nesta 6ª jornada, uma jornada que antecede jogos europeus e com duelos complicados para Porto e Benfica que jogam frente ao Chelsea e ao Atlético de Madrid respetivamente.

 

 

Partilhe esta notícia