A ocasião é assinalada hoje com a recitação do terço a partir de Fátima pelas 18.30 com transmissão pela Rádio Renascença, Rádio Sim e pela TV e Rádio Canção Nova

O Prelado do Opus Dei, Mons. Fernando Ocáriz, escreveu numa carta de 28 de janeiro aos fiéis da prelatura em Portugal: “sei que, pela emergência sanitária, não podeis celebrar esse dia como gostaríeis. É um bom momento para voltar a deixar tudo nas mãos de Deus, conscientes da missão a que fomos chamados, para ser e fazer o Opus Dei em qualquer circunstância, cheios de esperança.”

Com efeito, o programa inicial que previa uma solene eucaristia presidida pelo Cardeal D. António Marto teve de ser alterado. O novo programa de celebrações tem agora como ponto alto a recitação do terço do Santuário de Fátima, esta sexta feira pelas 18h30, na Basílica de Nossa Senhora do Rosário, presidido pelo Pe. José Rafael Espírito Santo, Vigário regional do Opus Dei em Portugal. Também por razão da pandemia, não é possível que o terço seja na Capelinha nem acompanhá-lo presencialmente, mas será possível seguir pela transmissão em direto feita pela Rádio Renascença, Rádio Sim e pela TV e Rádio Canção Nova. Os mistérios do terço vão meditar-se com as palavras de S. Josemaria, no seu livro “Santo Rosário”.

O Prelado do Opus Dei na referida carta alentou a pensar “em tantas mulheres e homens que se aproximaram do calor da Obra ao longo deste tempo. Rezamos por eles, e pelos que continuarão a vir, atraídos pelo afeto com que viveis a fraternidade e pelo vosso exemplo de otimismo: sempre há motivos para estar contentes, mesmo no meio das dificuldades, procurando relacionar-nos intimamente com Cristo, pondo-O no centro da nossa vida.”

Tudo começou numa conversa com a Irmã Lúcia

Nos primeiros dias de fevereiro de 1945, a Irmã Lúcia encontrou-se com S. Josemaria em Tuy (Espanha) e convenceu-o a conhecer Fátima e Portugal. E assim S. Josemaria chegou pela primeira vez a Fátima no dia 5, já de noite.

Foi D. José López Ortiz, bispo de Tuy, amigo do fundador da Obra, quem lhe apresentou a Irmã Lúcia. E nessa primeira vinda a Fátima passou pelo Porto, Leiria, Fátima, Lisboa e Coimbra, e esteve com os bispos de Leiria (D. José Alves Correia da Silva), Coimbra (D. António Antunes) e com o Patriarca de Lisboa (Cardeal Cerejeira).

Um ano depois, a 5 de fevereiro de 1946, chegou a Portugal, enviado pelo fundador do Opus Dei, o farmacêutico Francisco Martínez. Era o início do Opus Dei em Portugal. Ainda em 1946, chegaram mais alguns jovens do Opus Dei: Francisco Martínez García (5 de fevereiro), Álvaro del Amo e Gregório Ortega Pardo (21 de abril), Francisco Javier Ayala Delgado (8 de dezembro), este último na companhia do arquiteto e pintor Fernando Delapuente, que ajudou na instalação da primeira casa onde iriam residir e que foi o primeiro centro do Opus Dei, em Coimbra. Em 1948 juntaram-se Tomás López Castro e Manuel Ortiz Alonso.

No dia 1 de dezembro de 1951 chegaram a Portugal as primeiras jovens: a portuguesa Maria Sofia Pacheco e as espanholas Ester Teijeira, Lurdes Silva e Delfina. Dois dias depois, Julia García Simón, Margarita e Saturnina. Nos anos seguintes, vieram também Marita Bandeira, Elvi Lamas, Maria Pilar Garrido, Charo Alonso, Teresita Asi Zurita.

O Opus Dei nasceu em Madrid, no dia 2 de outubro de 1928, no coração de S. Josemaria Escrivá de Balaguer, com a missão de “levar Cristo a todos os ambientes em que se desenvolve o trabalho humano: à fábrica, ao laboratório, ao trabalho do campo, à oficina do artesão, às ruas das grandes cidades às veredas da montanha” (S. Josemaria, Cristo que passa, n. 105).

Portugal foi o primeiro país fora de Espanha onde o Opus Dei – Obra de Deus – se estabeleceu.

A vocação ao Opus Dei é única; cada um a vive segundo as suas circunstâncias pessoais. Pertencem ao Opus Dei homens e mulheres, sacerdotes e leigos, solteiros, casados, viúvos, de profissões e situações sociais muito variadas.

Em Portugal, em 2021, pertencem ao Opus Dei 1625 pessoas: 1027 mulheres e 598 homens, 33 padres da Prelatura e 55 padres incardinados nas suas dioceses.

Vídeo: 75 anos em Portugal. Obrigado a todos!
Veja em :  https://opusdei.org/pt-pt/video/video-75-anos-em-portugal-orgadado-a-todos/

Fonte: www.opusdei.org

Legenda da foto – Jose Rafael Espirito Santo, Vigário Regional do Opus Dei em Portugal

claudioanaia@distritonline.pt