– e visitam locais das obras de novos centros de saúde no distrito de Setúbal –

Os Deputados Socialistas eleitos pelo círculo eleitoral de Setúbal visitaram, hoje, os locais de obra das novas unidades de saúde de cuidados primários da Baixa da Banheira, no concelho da Moita, e de Corroios, no Seixal.

No âmbito da discussão em especialidade do Orçamento do Estado para 2020, os parlamentares socialistas Eurídice Pereira, Catarina Marcelino, Maria Antónia Almeida Santos, Filipe Pacheco e André Pinotes Baptista procuraram tomar conhecimento do ponto de situação de cada um destes projetos que dão nota do investimento que o Governo socialista regista nos cuidados primários de saúde.

Relativamente às obras do Centro de Saúde da Baixa da Banheira, cuja consignação ocorreu no passado dia 6, os trabalhos estão previstos iniciarem-se dentro em breve. O novo centro de saúde, a edificar na zona sul da Baixa da Banheira, junto à Rotunda 25 de Abril, vai custar 2 milhões e 444 mil euros e é para estar concluído dentro de 18 meses. O equipamento visa servir uma população de mais de 30 mil utentes e contempla espaço para RX e de colheitas para análise.

Esta iniciativa é um bom exemplo, e outros existem do género, de cooperação entre a administração central e a administração local.

Sobre o Centro de Saúde de Corroios, no Seixal, as obras estão já em estado avançado de execução. Este novo equipamento substituirá a unidade de saúde existente, que funciona num prédio de habitação com três andares. Aliás, também o novo equipamento na Baixa da Banheira substituirá o atual que funciona, igualmente, num prédio de habitação.

Estas duas obras estão enquadradas no contexto de prioridade concedida à saúde pelo atual Governo. De registar que, no passado dia 16 de dezembro, foi inaugurada a nova Unidade de Saúde Familiar do Pinhal Novo e, ainda na anterior Legislatura, também entrarem em funcionamento as novas infraestruturas de Torrão, em Alcácer do Sal, e de Alvalade, em Santiago do Cacém.

O Orçamento do Estado para 2020 destaca-se pelo maior reforço de sempre da dotação orçamental para o Serviço Nacional de Saúde (SNS), que aumenta em 941 milhões de euros face ao orçamento de 2019. Trata-se de  um aumento de 10%. Este reforço  aumenta a capacidade de resposta do SNS, incluindo o aumento previsto de 8.400 profissionais de saúde, o reforço do investimento em instalações e equipamentos e melhorias no acompanhamento e avaliação da gestão das unidades do SNS.