O vereador do PSD, Bruno Vitorino, apresentou na última sessão de Câmara uma proposta para reduzir o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e uma outra para a criação do IMI familiar, aliviando assim a carga fiscal dos barreirenses.

À semelhança de anos anteriores estas propostas foram chumbadas pelo PCP e pelo PS.

O Barreiro continua a ser dos poucos municípios do País que não baixa o IMI para as famílias com filhos ou outros dependentes a cargo.

“PCP e PS deram a desculpa a fixação do IMI só deveria ser feito após as eleições autárquicas, na altura da elaboração do orçamento municipal para 2018”, aponta.
Bruno Vitorino contraria esta posição. “Defendo uma posição mais transparente. Os cidadãos, quando vão para eleições, têm o direito de saber o que os partidos pensam numa matéria importante como esta e que tem grande impacto nas suas vidas”.
“Com o PSD os barreirenses sabem o que podem contar. A redução do IMI para 0,35% e a criação do IMI familiar serão prioridades”, explica.
 O social-democrata afirma que este é mais um exemplo de que PCP e PS têm uma política igual para o concelho.
“Criticam-se uns aos outros. Falam muito. Mas nas questões essenciais para os barreirenses, pensam e agem da mesma maneira, votando em conjunto, deixando o PSD isolado, tal como também acontece nas propostas sobre segurança”, sublinha.
“As mudanças são feitas com quem pensa de maneira diferente”, conclui
Partilhe esta notícia