O Grupo Parlamentar do PCP teve conhecimento, através da Comissão de Utentes dos Serviços Públicos do Concelho do Barreiro, da redução do horário de funcionamento da Extensão de Saúde de Coina.

A Extensão de Saúde de Coina funcionava um dia por semana no período da manhã e de tarde e passou a funcionar só meio dia por semana. Numa informação colocada à entrada da extensão de saúde foi informado que as consultas médicas decorrem entre as 14h e as 18h, que são atribuídas 14 vagas no próprio dia e que a sala de tratamentos funciona entre as 14h e as 16h. E colocam inclusivamente limite para as consultas não presenciais, isto é, os pedidos de renovação do receituário, que são 10 vagas.

Coina, segundo os censos de 2011, tem 1722 habitantes, o que só por si exige o funcionamento da Extensão de Saúde por um período bem mais alargado, para assegurar a prestação de cuidados de saúde de qualidade e em proximidade.

A redução do funcionamento da Extensão de Saúde de Coina é altamente prejudicial para a população desta localidade e constitui, claramente, um impedimento no acesso aos cuidados de saúde a que têm direito.

O PCP entende que a Extensão de Saúde de Coina deve funcionar num horário bem mais alargado, que responda às necessidades de saúde da população que serve e que preste cuidados de saúde de qualidade, atempadamente e em proximidade.

Os deputados do PCP, Paula Santos, Francisco Lopes e Bruno Dias, questionaram o Governo sobre o motivo para a redução do horário de funcionamento da Extensão de Saúde de Coina e como avalia a situação dos utentes desta localidade. Também quiseram saber se o Governo reconhece que a redução do horário de funcionamento constitui uma limitação no acesso aos cuidados de saúde e que medidas vai tomar para reforçar a prestação de cuidados de saúde primários à população de Coina.

Os deputados comunistas também perguntaram se o Governo pondera alargar o horário de funcionamento da Extensão de Saúde de Coina, atendendo às necessidades de saúde dos utentes que abrange.

 

O Gabinete de Imprensa da DORS do PCP

Partilhe esta notícia