A Plataforma 2830 promove rastreios de apneia do sono e testes de espirometria gratuitos e abertos a toda a população na última semana de cada mês – durante o próximo ano – na sede do Santo Antoniense Futebol Clube, no concelho do Barreiro.

A iniciativa insere-se no âmbito das missões do movimento cívico Plataforma 2830 que pretende “contribuir com soluções para a população barreirense, construindo alternativas que beneficiem o cidadão e a sua qualidade de vida”, neste caso específico aproximando “os cuidados de saúde da população, de forma completamente gratuita, envolvendo, simultaneamente, o movimento associativo”.

O tiro de partida da ação foi dado ao final da tarde de ontem, na sede do Santo Antoniense Futebol Clube, onde foi apresentando o projeto e assinado um protocolo entre a Plataforma 2830, o Santo Antoniense e a Linde Saúde, Sociedade Unipessoal, Lda.

Em exclusivo ao Distritonline, Frederico Rosa, responsável da Plataforma 2830, adiantou que no futuro o movimento pretende alargar a iniciativa a outros espaços do concelho do Barreiro.

Quem quiser realizar o rastreio precisa apenas de entrar em contato com a coletividade e proceder à respetiva inscrição.

Segundo Frederico Rosa, a adesão foi “imediata” e hoje de manhã – apesar de o protocolo ter sido assinado há menos de 24h – vários foram os barreirenses que se deslocaram à coletividade para fazer o respetivo rastreio.

Refira-se que, a Síndrome de Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) constitui um grave problema de Saúde Pública. Sabe-se hoje que o diagnóstico e tratamento atempado da doença diminui o seu impacto a nível da procura de cuidados de saúde e custos associados com influência também na redução da sonolência diurna e nos acidentes de viação associados.

Já a Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC) constitui um importante problema de Saúde Pública, estimando-se segundo a Organização Mundial de Saúde que esta cause três milhões de mortes por ano e 30,2 milhões de anos de vida perdidos ajustados por incapacidade (disability-adjusted life-years – DALY). Em Portugal, estima-se que existam mais de 500.000 doentes com DPOC com uma prevalência de 14,2%. É responsável pela morte de mais de dois milhares e meio de portugueses anualmente, sendo a sexta causa de morte em Portugal. A espirometria é o método mais reprodutível e objetivo de medir a obstrução do fluxo aéreo para o diagnóstico da DPOC.

Partilhe esta notícia