Politécnico de Setúbal participa na “Shell Eco-marathon”

Estudantes da Escola Superior de Tecnologia de Setúbal projetam e desenvolvem veículo inovador

Setúbal, 08 de maio 2014 – De 12 a 18 de maio, pelo terceiro ano consecutivo, uma equipa composta por oito estudantes da Escola Superior de Tecnologia de Setúbal do Instituto Politécnico de Setúbal (ESTSetúbal/IPS), participa na “Shell Eco-marathon”, que decorre em Roterdão na “Ahoy arena”. Para integrar a competição, os participantes são desafiados a desenvolverem veículos que percorram o maior número de quilómetros com a menor quantidade de combustível possível, num tempo máximo de 40 minutos, o que proporciona a criação de projetos que permitem a aplicação dos conhecimentos adquiridos pelos estudantes, nomeadamente na área de mecânica e do ambiente.

Neste sentido, estudantes da licenciatura de Engenharia Mecânica e de Engenheira do Ambiente da ESTSetúbal/IPS, em parceria e sob a orientação de docentes desta Escola Superior em diversas áreas como o ambiente, mecânica, eletrotécnica, automação, entre outras, desenvolveram um veículo que se enquadra na categoria dos protótipos a gasolina. A elaboração do veículo contou, igualmente, com o apoio de algumas empresas como a 3M e a VPelículas.

A participação na iniciativa surgiu “no âmbito dos projetos finais de licenciatura em Engenharia Mecânica e foi evoluindo desde a ideia de fazer um projeto dedicado a uma competição, para uma segunda fase que foi a parte de implementação desse projeto, em termos de um veículo real”, segundo o Professor José Simões, docente na ESTSetúbal/IPS e coordenador do projeto. Para o docente, através destas iniciativas é possível dar “uma experiência prática aos estudantes, ao estarem numa competição” e adquirir conhecimentos que ajudam “a desenvolver as técnicas de construção dos próprios veículos“.

Para Pedro Oliveira, team manager e estudante da ESTSetúbal/IPS, o apoio prestado pelos professores é muito relevante, pois “na nossa escola existem docentes com muito valor e que podem ser uma mais-valia a nível de resolução problemas técnicos que possam surgir, ou até mesmo em pequenos melhoramentos futuros no nosso protótipo”. O estudante frisa que este ano pretendem “passar novamente nas inspeções técnicas e trazer uma marca oficial”, referindo ainda que a participação no evento permite “desenvolver capacidades tanto a níveis técnicos como pessoais úteis para o futuro, pois o facto de podermos ter contacto com escolas de outros países é sempre uma mais-valia para a nossa aprendizagem.”

No decorrer da semana, têm lugar nos dias 13, 14 e 15 de maio as inspeções técnicas e testes aos veículos, sendo que as provas ocorrem nos dias 16, 17  e 18 de maio.

 

Mais informações em: www.shell.com

Fonte : IPS

Partilhe esta notícia