O Porto de Sesimbra procedeu, no dia 3 de março, ao desmantelamento e remoção de um conjunto de embarcações em mau estado, que há muito contribuíam para a degradação da paisagem do porto, nomeadamente da zona da bacia interior confinante com o ISN, correspondendo a uma ambição da vasta comunidade que nele trabalha e da própria vila.

No decorrer da operação foram desmanteladas no local, e removidos os destroços para destino final autorizado, quatro embarcações de médio/grande porte, e três de pequeno porte. Para o sucesso da operação, foi importante o envolvimento conjunto de um grupo de entidades, que permitiram conceber e implementar a mesma.

Para este trabalho, a Capitania do Porto de Setúbal/Delegação Marítima de Sesimbra promoveu e desenvolveu o longo processo legal e burocrático, que permite o desmantelamento de embarcações; a Câmara Municipal de Sesimbra procedeu ao ordenamento do trânsito, meios de transporte e remoção, e assegurou o relacionamento com o destino final autorizado dos resíduos resultantes do desmantelamento; a DocaPesca e a APSS desenvolveram a restante logística, com destaque para os meios de demolição e transporte.

Para a completa remoção das restantes embarcações nestas condições, ficam a faltar ainda as conclusões de processos burocráticos mais complexos, que seguramente terão o mesmo desfecho, em nome da segurança e ordenamento do Porto de Sesimbra

Partilhe esta notícia