Os trabalhos relativos ao projeto de implementação da JUPII – Janela Única Portuária e CUP – Cartão Único Portuário no porto de Setúbal já estão em curso. Estes projetos fazem parte dos objetivos da atual Administração do porto de Setúbal para os processos de escala dos navios na sua componente de gestão portuária e de acessos aos terminais portuários. É assim dado mais um passo na evolução dos sistemas de informação do porto de Setúbal, que ao longo dos anos têm conseguido dar resposta aos desafios e às exigências que o negócio portuário representa.

 

Os projetos irão decorrer simultaneamente, prevendo-se a sua concretização no final do presente ano. O porto de Setúbal será o segundo porto nacional a ver implementadas estas duas tecnologias, permitindo assim evoluir para uma solução mais ágil e facilitadora dos vários processos que envolvem a entrada e saída de navios, movimentação de mercadorias, tramitação processual e atuação das autoridades.

 

Com a entrada em funcionamento da JUPII e do CUP, o porto de Setúbal ficará melhor preparado para dar resposta às exigências do sector, na agilização de processos, nomeadamente na redução dos tempos de processamento dos pedidos de circulação de pessoas e veículos nos terminais. Este é mais um importante passo que o porto dá no seguimento das suas políticas de melhoria contínua dos SI/TI, enquanto meios agilizadores fundamentais para a execução dos vários processos e procedimentos que constituem a gestão portuária.

 

Foi no já distante ano de 1995, que as ligações aos terminais portuários começaram a funcionar através de fibra ótica, permitindo desde então uma elevada disponibilidade no acesso aos serviços informáticos que são utilizados pelas várias entidades que operam em torno do Porto de Setúbal. Em 2005, foi criado o CPD – Centro de Processamento de Dados do porto de Setúbal, onde os SI/TI ganharam uma nova estrutura organizacional e aumentaram a sua disponibilidade, através de componentes de redundância, e recorrendo às mais recentes tecnologias. No ano seguinte, efetuou-se uma reestruturação dos processos internos através da mudança do sistema de gestão de dados interno, tendo-se iniciado o desenvolvimento do modelo de gestão, que tem vindo constantemente a ser melhorado até aos dias de hoje.

 

Atualmente, os SI/TI do Porto de Setúbal contam com um parque informático de aproximadamente 150 workstations e mais de 50 servidores, estrutura suportada por um serviço de rede de última geração permitindo obter uma taxa de disponibilidade superior a 99,9%. A gestão dos SI/TI segue uma linha orientadora baseada nas melhores práticas (ITIL) estando em curso o processo de preparação da certificação na norma ISO20000, desafio proposto por se ter verificado maturidade suficiente e solidez na gestão e manutenção dos SI/TI do porto de Setúbal.