Pela primeira vez em Portugal, um navio da Classe “Triple E” da Maersk escalou o Porto de Sines esta Sexta-feira. Foi o “Mærsk Mc-Kinney Møller” com uma capacidade de 18.270 TEU, 399 metros de comprimento e 59 metros de boca, o que permite ter largura para 23 filas de contentores a bordo.

O navio que foi lançado ao mar em 2014, operou em Sines sob responsabilidade da PSA durante 13 horas no Terminal de Contentores de Sines (TXXI) e movimentou cerca de 1.200 TEU, seguindo para o Suez e depois para Singapura. Integra o serviço Lion que liga a Europa ao Far East no âmbito da 2M, aliança que agrupa o 1º e 2º armadores mundiais, Maersk e MSC respetivamente, em funcionamento desde o inicio do corrente ano e que selecionou o Porto de Sines para a realização de vários serviços intercontinentais.

Este é já o terceiro ULCS – Ultra Large Container Ship a escalar o Porto de Sines nas últimas semanas, demonstrando a vocação desta infraestrutura para a receção e operação de navios de Deep Sea. Depois de dois ULCS da MSC, foi agora a vez de um da Maersk, pertencente à família dos “Triple E”. O nome desta família de navios é derivado dos seus três princípios de design: Economy of scale, Energy efficient e Environmentally improved.  Pretendem ser não só os maiores navios em serviço no mundo, mas também os mais eficientes por unidade de carga (TEU).

 

Partilhe esta notícia