O Executivo da Comissão Concelhia de Montijo do PCP reunido em 12 de Abril de 2016 com os eleitos da CDU na Câmara e Assembleia Municipal para analisar a situação autárquica do concelho destaca:

– A recorrente falta de verdade por parte do Presidente da Câmara Municipal de Montijo, Nuno Canta no exercício político do cargo, de que é exemplo gritante, entre outros, no processo de revisão do Plano Director Municipal (PDM), ao afirmar desconhecer o relatório de proposta de revisão do PDM elaborado em 2013.

– O documento em causa (relatório de proposta de revisão do PDM) de que o Presidente de Câmara negou repetidamente ter conhecimento, foi entregue aos eleitos da CDU na Câmara e Assembleia Municipal pela Presidente da Assembleia Municipal, e ex-Presidente da Câmara Municipal nos mandatos anteriores, Maria Amélia Antunes, na sequência de discussões sobre a revisão do PDM onde confirmou, ao contrário do actual Presidente da Câmara, a existência do relatório da proposta de revisão do PDM, quando interpelada pela CDU sobre se era possível fornecer cópia do referido documento disponibilizou-a.

– O actual Presidente da Câmara Municipal foi nos mandatos anteriores (últimos 16 anos) vereador e vice-presidente da autarquia, pelo que não pode nem deve desconhecer este importante contributo.

– O Presidente da Câmara Municipal para além da inaceitável falta de verdade e transparência no exercício político do cargo o que leva ao afastamento de participação da população na vida autárquica, que não se revê neste tipo de comportamentos, gerando graves prejuízos para o bem estar e qualidade de vida das populações. O atraso da revisão do PDM causa, porque se trata de um conjunto de documentos necessários e imprescindíveis que regulam o futuro do desenvolvimento económico e social do concelho.

Face a tudo isto o Executivo da Comissão Concelhia de Montijo do PCP e os eleitos da CDU na Câmara e Assembleia Municipal exigem a reposição da verdade e as consequentes responsabilidades a todos os níveis.

Partilhe esta notícia